Províncias

Comunidades rurais estão a aprender técnicas de gestão do crédito agrícola

André Amaro| Lubango

As comunidades rurais das províncias da Huíla e Cunene foram instruídas sobre técnicas de produção agrícola, organização, planificação e gestão, de modo a alcançarem êxitos na implantação do crédito agrícola de campanha.

Encontro serviu para a troca de experiências entre os camponeses das duas províncias
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

As comunidades rurais das províncias da Huíla e Cunene foram instruídas sobre técnicas de produção agrícola, organização, planificação e gestão, de modo a alcançarem êxitos na implantação do crédito agrícola de campanha.
A instrução aconteceu no decurso do 14º encontro das comunidades rurais, promovido pela Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiental (ADRA), entre os dias 21 e 22, na cidade do Lubango, com o propósito de avaliar projectos de desenvolvimento rural.
“A dinâmica das associações e cooperativas, tendo em conta o seu papel na promoção do desenvolvimento rural” e “A legislação existente sobre associativismo” foram temas abordados pelos membros das comunidades rurais.
Durante dois dias, os 53 representantes dos municípios do Lubango, Caluquembe, Humpata, Gambos, Cacula (Huíla) e Ombadja (Cunene) reflectiram sobre o Crédito Agrícola de Campanha, o Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza e sobre o Programa Municipal de Saúde.
No final, recomendaram aos beneficiários do Crédito Agrícola de Campanha que apostem na produção de culturas de rendimento e curta duração, para alcançarem os objectivos para os quais o empréstimo foi concebido.

Construção de escolas

A construção de escolas fixas nas áreas de transumância, a criação de turmas móveis e a adequação do calendário escolar às realidades locais foram, também, recomendações saídas do encontro das comunidades rurais da região Sul. Constam das recomendações saídas do encontro, a criação de um plano de negócio e uma contabilidade organizada para gestão e êxito de qualquer projecto e a partilha de experiências sobre as boas práticas.
“Os membros das comunidades rurais devem ser sensibilizados no sentido que votar é um exercício de cidadania, por isso, todos os cidadãos em idade eleitoral devem actualizar o seu registo”, recomendaram os conferencistas.

Troca de experiências

O presidente da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiental (ADRA), Guilherme Santos, considerou positivo o encontro, na medida em que serviu para trocar experiências e melhorar algumas dificuldades. “Esse espaço serviu para identificar os constrangimentos, a natureza dos problemas, para depois criar condições de pesquisa e diálogo com as entidades decisoras, no sentido de melhorar os próximos projectos”, sublinhou.
Guilherme Santos elogiou o Executivo angolano pela concretização do crédito agrícola de campanha e sugeriu uma participação mais activa das comunidades na tomada de decisões dos projectos.
O presidente da ADRA defendeu a criação de uma cadeia de valores, onde a produção, transporte e comercialização sejam tidas em consideração, para que o circuito agrícola funcione.

Tempo

Multimédia