Províncias

Construção de latrinas comunitárias nos municípios

As comunidades de Ondjiva, província do Cunene, vão expandir este ano, nos municípios do Curoca, Cahama e Cuvelai, a construção de latrinas comunitárias para acabar com as fezes ao ar livre e estimular a higiene, para uma vida saudável.

As comunidades de Ondjiva, província do Cunene, vão expandir este ano, nos municípios do Curoca, Cahama e Cuvelai, a construção de latrinas comunitárias para acabar com as fezes ao ar livre e estimular a higiene, para uma vida saudável.
A actividade insere-se no programa de Saneamento Total Liderado pelas Comunidades (STLC), que é desenvolvido, há já algum tempo, nos municípios da província do Cunene.
O coordenador adjunto do programa, promovido pela  Organização Não-Governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), José Chimuco Agostinho, declarou na quinta-feira à Angop que a disseminação de latrinas comunitárias é uma forma de preservar a saúde das famílias.
A construção de latrinas nos municípios do Curoca, Cahama e Cuvelai vai ser antecedida de um levantamento, que vai apurar o número de famílias e determinar o número de latrinas necessárias, um gesto que vai melhorar a saúde das comunidades rurais, além de criar um novo hábito educativo nas pessoas, com o objectivo de se evitar doenças, sublinhou o coordenador José Chimuco Agostinho.
O programa, que arrancou em Novembro de 2011, já foi aplicado nos municípios de Cuanhama, Ombadja e Namacunde, onde foram erguidas 15 mil latrinas das 18 mil inicialmente previstas.
José Chimuco Agostinho frisou que, no âmbito do programa, foram realizadas acções de sensibilização nas igrejas, escolas e áreas de maior concentração populacional, sobre os métodos de prevenção das doenças transmissíveis.

Tempo

Multimédia