Províncias

Construções desordenadas no município de Ombadja

O administrador municipal de Ombadja, província do Cunene, Manuel Taby, mostrou-se preocupado com a situação urbanística nos arredores da vila do Xangongo, fruto do aumento desordenado das construções anárquicas, erguidas sem a autorização prévia das autoridades locais.

Vista aérea de Ombadja onde a administração combate as construções desordenadas
Fotografia: Jornal de Angola

O administrador municipal de Ombadja, província do Cunene, Manuel Taby, mostrou-se preocupado com a situação urbanística nos arredores da vila do Xangongo, fruto do aumento desordenado das construções anárquicas, erguidas sem a autorização prévia das autoridades locais.
Manuel Taby disse à Angop que o seu pelouro realizou um levantamento dos imóveis em edificação sob auto construção, na maioria dos casos sem autorização e em áreas não urbanizadas.
Nos nove bairros que constituem a vila do Xangongo, sede municipal de Ombadja, existem cerca 1.330 imóveis em construção auto dirigida, sendo 933 construídos ilegalmente. Um dos fenómenos que propicia esta prática é a venda ilegal de terrenos por parte de algumas pessoas, que dizem ser funcionários da administração local.
O administrador revelou que o município dispõe já de uma Comissão Técnica do Urbanismo que está a levar a cabo trabalho de ordenamento e reorganização urbanística da vila de Xangongo.
Com uma extensão territorial de 12.264 quilómetros quadrados, o município de Ombadja tem cinco comunas e 56 aldeias, com uma população calculada em 183.209 habitantes, segundo o administrador Manuel Taby.

Tempo

Multimédia