Províncias

Criadas melhores condições para os reclusos do Péu-péu

Elautério Silipulene | Péu-Péu

O delegado provincial do Interior no Cunene visitou, na terça-feira, a Unidade Prisional do Péu-péu, onde entregou diversos artigos, entre os quais 888 colchões, 444 beliches e 500 mantas.

O delegado provincial do Ministério do Interior visitou a cadeia e prometeu mais apoios
Fotografia: Jornal de Angola

O delegado provincial do Interior no Cunene visitou, na terça-feira, a Unidade Prisional do Péu-péu, onde entregou diversos artigos, entre os quais 888 colchões, 444 beliches e 500 mantas.
Manuel Gouveia, que teve um encontro com reclusos e com elementos da direcção dos Serviços Prisionais, de quem recebeu explicações sobre o funcionamento do estabelecimento, avisou que não é fácil resolver todos os problemas dos presos, pois o seu número aumenta diariamente.
Apesar disso, garantiu ser “preocupação do Ministério dar condições condignas à população penal”.
Os reclusos manifestaram preocupações relacionadas com o estado de degradação das naves da penitenciária, com alimentação e formação.
A construção e reabilitação das infra-estruturas prisionais do Péu-péu, frisou Manuel Gouveia, consta das prioridades do Executivo, tendo em vista a concretização do processo de humanização dos estabelecimentos correccionais.
O Executivo, afiançou, está apostado em criar melhores condições na alimentação, formação profissional e saúde dos presos.
A Unidade Prisional da província do Cunene tem 977 presos, 851 dos quais são condenados.

Tempo

Multimédia