Províncias

Cunene regista aumento de casos de violência

Um total de 149 casos de violência doméstica foram registados durante o primeiro semestre deste ano, na província do Cunene, o que representa mais 110 ocorrências em relação ao mesmo período de 2019, informou a directora local da Acção Social, Família e Igualdade de Género.

Constantes actos de violência doméstica vão parar à justiça
Fotografia: DR

Elizeth Mwamelunge disse à Angop que 78 queixas de violência doméstica foram feitas junto do Serviço de Investigação Criminal (SIC), 44 ao Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade de Género, enquanto 27 outras ao Tribunal Provincial.

A responsável fez saber que as queixas estavam relacionadas com a fuga à paternidade, incumprimento de mesada, abandono do lar, ofensas morais, agressões físicas e psicológicas, principalmente, contra mulheres. Os conflitos conjugais, desemprego e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas foram apontados como as principais causas da violência doméstica a nível da província do Cunene.

Referiu que, durante o período em referência, o Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade do Género do Cunene realizou campanhas de sensibilização pelos seis municípios da província, no sentido das famílias primarem pelo diálogo e pela reconciliação como forma de evitar os conflitos domésticos. Elizeth Mwamelunge sublinhou que o sector vai continuar a reforçar as acções de aconselhamento das famílias e incentivar as vítimas para denunciarem eventuais práticas de violência doméstica.

Tempo

Multimédia