Províncias

Cunene faz aposta no sector agrícola

Dionísio David| Ondjiva

O director provincial em exercício da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas do Cunene, António Capitango, assegurou ontem, na localidade de Onababi, arredores de Ondjiva, que está previsto, para o presente ano agrícola, um conjunto de acções destinadas ao desenvolvimento do sector em todos os domínios e aumento da produção.

Camponeses continuam a receber apoios do Governo para poderem aumentar a produção
Fotografia: JA

António Capitango, que falava num encontro com os camponeses locais, esclareceu que para a melhoria da produção do campo impõe a necessidade de introdução de novas técnicas e novas espécies de culturas de ciclo curto, capazes de resistir à seca e às inundações que nos últimos anos afectaram a província.
O Governo Provincial do Cunene, com o apoio do Ministério da Agricultura, tem vindo a desenvolver um programa de combate à pobreza, cujo objectivo é potenciar as cooperativas e associações de camponeses, com vista ao seu desenvolvimento, tendo sido já criadas bases para uma agricultura sustentável.
António Capitango lembrou aos camponeses que os esforços do Executivo têm como objectivo incentivá-los a terem a prática da actividade agrícola como geradora de emprego. O Cunene foi seriamente afectado na campanha agrícola de 2012/13 pela longa estiagem, que causou enormes prejuízos à economia das famílias camponesas.
Muito gado morreu e em algumas lavras as sementes nem sequer germinaram.Para o presente ano agrícola não se esperam grandes colheitas, uma vez que boa parte dos animais de tracção morreu, já na fase de cultivo.
António Capitango esclareceu que foi solicitada a intervenção das entidades de direito, com vista a potenciar a província com meios mecanizados para os pequenos, médios e grandes agricultores, sobretudo com sistemas de irrigação. O soba grande da comuna de Ondjiva, Venâncio Kaindume, além da sua profunda satisfação pelo apoio que a direcção da Agricultura tem estado a dar aos camponeses, reconheceu os esforços do Governo Provincial no apoio prestado às populações afectadas pela seca, com bens alimentares. A autoridade tradicional disse que tem sido feito tudo para dar ajuda às famílias mais vulneráveis das diferentes aldeias da comuna, num total 80 circunscrições, entre povoações e bairros.

Tempo

Multimédia