Províncias

Cunene precisa de dinheiro para desenvolver projectos

O Instituto de Reintegração Sócio Profissional dos ex-militares (IRSEM) no Cunene necessita de 11 milhões de dólares para apoiar os 5.500 antigos militares e desmobilizados de guerra na região, revelou, na quinta-feira, o director provincial do organismo.

O Instituto de Reintegração Sócio Profissional dos ex-militares (IRSEM) no Cunene necessita de 11 milhões de dólares para apoiar os 5.500 antigos militares e desmobilizados de guerra na região, revelou, na quinta-feira, o director provincial do organismo.
Venâncio Lungameni fez a revelação num encontro de balanço das actividades desenvolvidas no primeiro semestre deste ano.
Aquele valor, disse, vai servir para desenvolver vários projectos - de agricultura e pecuária, carpintaria, comércio, alfaiataria, serralharia, recauchutagem, fabricação de blocos, electricidade, mecânica auto, pedreiro e ervanária – nos seis municípios. Venâncio Lungameni anunciou que se está a realizar um programa do Governo, que financia projectos de reintegração de antigos militares na vida social, económica e na reabilitação dos que têm deficiências.
O responsável do Instituto de Reintegração Social de Ex-militares  declarou haver um projecto financiado, e em funcionamento, no município de Namacunde, no valor de 192.500 dólares, destinado a 130 antigos militares, que contempla as áreas de serralharia, recauchutagem, fabricação de blocos, alvenaria e mecânica auto.

Tempo

Multimédia