Províncias

Cunene regista aumento de casos de infecções respiratórias

Adelaide Mualimusi e Elautério Silipuleni | Ondjiva

A província do Cunene registou, durante os primeiros três meses do ano,  4.947 casos de infecções respiratórias agudas em crianças maiores de cinco anos, disse na sexta-feira o chefe do departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias.

As infecções respiratórias são frequentes sobretudo neste período de frio pois a maior parte dos pais não agasalha devidamente os filhos
Fotografia: Miqueias Machangongo

Adelino Ernesto Kavanda, disse, ao Jornal de Angola, que os municípios de Ombadja e Cahama são os que registaram o maior número de casos.
Adelino Ernesto Kavanda acrescentou que neste período de frio as doenças respiratórias agudas são frequentes, pois a maior parte dos pais não agasalha devidamente os filhos.
“As doenças respiratórias agudas são aquelas que atingem o sistema respiratório, causadas pelo fumo, alergias, factores genéticos, infecções por vírus e respiração em ambientes poluídos”, salientou. 
Ainda no mesmo período, as autoridades sanitárias da província registaram 11.532 casos de síndrome gripal, em todas as idades.

Harmonia familiar
 
A responsável da organização cultural “Etanga la Mandume”, instou, sexta-feira, na cidade de Ondjiva, as famílias a cultivarem o respeito, a harmonia e a paz no seu meio, com vista a propiciar um crescimento saudável às crianças. Cecília Ndanhakukua, que falava durante um festival de dança, poesia e teatro, realizado em Ondjiva, dirigido a crianças, no âmbito do Dia Internacional da Criança, referiu que os pais devem desempenhar devidamente o seu papel na educação e instrução dos filhos.
Cecília Ndanhakukua sublinhou que a família é o elemento fundamental da sociedade, acrescentando que o envolvimento de todos os membros na educação e na instrução da criança, nos vários campos da vida, é de grande valia.
“Toda a criança deve ser tratada com decência na família, na comunidade, nas escolas, hospitais, igrejas e na rua, sendo que ela deve merecer todo o nosso carinho, amor, respeito e dignidade de um ser humano”, disse a responsável da organização  cultural “Tanga la Mandume. O festival de dança, poesia e teatro realizado pela organização Etanga la Mandume contou com a participação de mais 200 crianças. Cecília Ndanhakukua apelou às crianças para se empenharem na formação académica e aprimorarem os valores culturais, cívicos, morais e patrióticos, e para cultivarem o sentido de solidariedade e de partilha, como princípios fundamentais para a boa e harmoniosa convivência social.

Tempo

Multimédia