Províncias

Cunene regista progressos na cobertura sanitária

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

O chefe do Departamento deSaúde Pública e Controlo de Endemias da Direcção Provincial de Saúde,Belarmino Satyohamba, disse ao Jornal de Angola que 51.928 cidadãos de diversas faixas etárias aderiram,de Janeiro a Dezembro do ano passado, aos testes voluntários de HIV/Sida.

Autoridades sanitárias e parceiros desenvolvem actividades destinadas a evitar a discriminação e a propagação da doença na região
Fotografia: Santos Pedro

Segundo a mesma fonte, nos seis municípios que compõem a província do Cunene, registaram-senesses período 622 casos positivos e 171 mortes.
O responsável da Saúde apontou o reforço das campanhas de sensibilização como factor que tem feito com que mais pessoas estejam interessadas em conhecer o seu estado serológico.Belarmino Satyohamba acrescentou que contacom a parceria de várias associações na mobilização dos munícipessobre os riscos, consequências e métodos de prevenção da sida.
No ano passado,segundo o chefe do Departamento, foram colocados novos serviçosde aconselhamento, testagem e tratamento nos municípios do Cuanhama,Namacunde, Ombadja, Cuvelai e Cahama, na UnidadePenitenciária do Péu-Péu e nos postos de saúde da Polícia Nacional edas Forças Armadas Angolanas.Foram notificados1.234 casos de tuberculose nos municípios do Cuanhama, Ombadja,Namacunde, Cahama e Curoca, 246dos quais associados aosida, que resultaram em 117 óbitos. Do total de casos de tuberculose, 270 indivíduos abandonaram o tratamento. Segundo Belarmino Satyohamba, as doenças mais frequentes registadas em 2014 nas unidades sanitárias da província foram as diarreias, com 5.331 casos e 13 óbitos, as respiratórias agudas (7.960 casos e12 óbitos), o sarampo (363 casos e dez óbitos), a má nutrição (1.660 casos e 18 óbitos)e a malária (4.093 casos e 16 óbitos).
De acordo com o chefe do Departamento de Saúde Pública e Controlo deEndemias, em 2014 foram inaugurados na província do Cunene um centro de saúde nalocalidade de Omukwamute, no município do Cuanhama, e um posto de saúde em Ouhongo. Foi reabilitado o Posto de Saúde de Ochihambo e ampliado o Centro de Saúde de Caculuvale. Estão em construção ospostos de saúde de Omufilunene e de Oiputo.
Na sede municipal de Ombadja, em Xangongo, foi inaugurado o CentroMaterno-Infantil, o Centro Médico de Ombala-yo-Mungo,o Posto Médico do Marco 10, o Centro de Saúde de Okalueque e a Direcção Municipal deSaúde de Xangongo.No mesmo município, está em construção o Posto de Saúde de Ompokoloe duas residências para enfermeiros, no Marco 10 e no Humbe. Em reabilitação está o Posto de Saúde de Chiulo.
No município da Cahama, foi ampliado o Posto de Saúde de Chilau, o Centrode Saúde de Caluvango e está em construção o bloco operatório e a sala deRaio-X emTchitchumba.
Belarmino Satyohamba disse também que no município do Curoca foiconstruído o Centro de Saúde de Otapela e reabilitados os centros desaúde Omgube e Chitado. Na região estão em construção asresidências para enfermeiros,a sede da Direcção Municipal deSaúde, o Complexo de Frio de Otapela,a vedaçãodo hospital municipal, o Depósito Municipal de Medicamentos e a casade passagem oficial.
No município de Namacunde, foi inaugurado o Centro de Saúde deOkawe, o Posto de Saúde de Okanduya e ampliado o Hospital Municipal, o Posto deSaúde de Chana Nandele e uma residênciapara enfermeiros. O Centro de Saúde de Oyamungue e o Posto de Saúde de Santa Clara estão a ser reabilitados.
No município do Cuvelai, foram inaugurados os centros de saúde de Ochivemba e Quilometro 27 e reabilitados os centros de saúde de Cubati, Calongo e os postosde saúde de Omuquente eOkaundo.

Tempo

Multimédia