Províncias

Cunene regista redução de morte por malária

Quinito Kañnhameni | Ondjiva

As autoridades sanitárias da província do Cunene registaram de Janeiro a Junho do corrente 124 mortes por malária, uma redução de 39 óbitos comparativamente  a igual período de 2017, informou o oficial provincial do programa de luta contra a malária.

ondjiva é uma das localidades assoladas pela doença
Fotografia: Domiano Fernandes| EDIÇÕES NOVEMBRO

Zeferino Meya, que apresentou os dados durante o seminário de capacitação sobre  manejo de casos simples e graves de malária, disse que no primeiro semestre deste ano foram notificados 35.821 casos na província, com um decréscimo de 15 mil  228 ocorrências em relação ao primeiro semestre do ano passado.
A formação, com duração de dez dias, é promovida pelo Programa Nacional de Luta contra a Malária e juntou 25 profissionais dos seis municípios da província, com objectivo de dotar os técnicos e enfermeiros de conhecimentos nos domínios do diagnóstico e tratamento da malária. />O responsável apontou a distribuição massiva no ano passado de mosquiteiros impregnados e realização de palestras de sensibilização sobre os cuidados a ter com o saneamento básico, no âmbito do programa de eliminação da malária nos países da região da SADC, como factores que contribuíram para a redução de mortes por malária no Cunene.
O responsável disse que nos últimos seis meses os hospitais de Ondjiva, Xangongo e Chiulo, no município de Ombadja, e do Mukolongojo, no Cuvelai, representaram 90 por cento de casos de óbito na província.

Tempo

Multimédia