Províncias

Deformação óssea congénita investigada por Universidade

Arão Martins | Lubango

A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo estuda, desde o início do ano, a deformação óssea nas pessoas das comunidades haufiko e haindinguili no Cunene, anunciou, ontem, no Lubango, o reitor em exercício daquele estabelecimento de ensino.

Problemas da sociedade em análise
Fotografia: M.Machangongo

A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo estuda, desde o início do ano, a deformação óssea nas pessoas das comunidades haufiko e haindinguili no Cunene, anunciou, ontem, no Lubango, o reitor em exercício daquele estabelecimento de ensino.
Abraão Mulangui, que falava na abertura das III Jornadas Científico-Pedagógicas da Faculdade de Medicina daquela Universidade, afirmou que a procura da excelência do ensino e da investigação para responder aos problemas de saúde da sociedade requer criação de infra-estruturas científicas condignas, formação e actualização permanente dos docentes.
Os temas elaborados para as jornadas, referiu, prendem-se, sobretudo, com a formação a nível das ciências médicas, espaço de intervenção e avaliação dos contextos educativos.

Tempo

Multimédia