Províncias

Desempregados aprendem profissões

Elautério Silipuleni| Ondjiva

Na província do Cunene, 470 jovens desempregados com idades entre os 16 e os 35 anos estão a frequentar desde Agosto vários cursos de artes e ofícios, com o objectivo de obterem uma profissão que garanta a sua inserção no mercado de trabalho.

 
 Na província do Cunene, 470 jovens desempregados com idades entre os 16 e os 35 anos estão a frequentar desde Agosto vários cursos de artes e ofícios, com o objectivo de obterem uma profissão que garanta a sua inserção no mercado de trabalho.
Segundo o chefe dos Serviços do Instituto Nacional Emprego e Formação Profissional do Cunene, Luís Pombalino de Oliveira, a formação, iniciada em Agosto, termina no próximo mês de Janeiro.
Luís Pombalino disse que, nos quatro centros, estão a ser leccionados cursos de electricidade de alta e de baixa tensão, contabilidade e gestão, serralharia, informática, alvenaria, mecânica de automóveis, construção civil,    canalização e carpintaria.
Referiu que os jovens manifestam grande satisfação, uma vez que os cursos permitem a sua      inserção no mercado de trabalho.
O responsável do INEFOP       informou que estão a ser criadas todas as condições para desenvolver o curso de agro-pecuária no próximo ciclo de formação no pavilhão de artes e ofícios do Cuvelai.      
Afirmou que grande parte dos jovens em formação se dedicavam à venda de artigos na rua, lavagem de carros e a actos de delinquência e nunca tiveram possibilidade de ter uma profissão e muito menos uma formação profissional.      
Sublinhou também que o Centro de Emprego trabalha ainda em parceria com as direcções de algumas empresas com vista a inserir os jovens formandos no mercado de trabalho.
Luís Pombalino informou que as empresas de construção civil na província têm facilitado a inserção de muitos jovens no mercado de trabalho. Na província do Cunene funcionam dois pavilhões de artes e ofícios, localizados nos municípios de Namacunde e Cuvelai, um centro integrado de emprego e formação profissional     situado em Oifide e um centro de formação profissional baseado em Ondjiva.
O INEFOP tem como missão desenvolver as capacidades de    artes e ofícios de primeiro nível aos jovens desempregados sem nenhuma ocupação, de acordo com as condições e a realidade da província.
Os centros e pavilhões têm      como prioridade dar formação aos jovens com problemas sociais e portadores de deficiências.         

Tempo

Multimédia