Províncias

Desmobilizados vão ser integrados

Os desmobilizados na província do Cunene vão, ainda este ano, ser reintegrados em pequenas unidades produtivas, disse, no fim-de-semana, à Angop, o chefe do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares (IRSEM).

Os desmobilizados na província do Cunene vão, ainda este ano, ser reintegrados em pequenas unidades produtivas, disse, no fim-de-semana, à Angop, o chefe do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares (IRSEM).
Venâncio Lungameni afirmou que a iniciativa visa a melhoria das condições de vida dos ex-militares, ao abrigo dos Acordos de Bicesse e de Lusaka e do Memorando de Entendimento do Luena.
As pequenas unidades de produção – ligadas, entre outros sectores, ao fabrico de blocos para a construção civil, serralharia, carpintaria e electricidade – vão ser construídas, anunciou, em áreas já identificadas, nos municípios do Kwanhama, Namacunde, Ombadja e Kahama
O apoio aos ex-militares contempla também a formação profissional e a reabilitação física que, numa primeira fase, vai abranger 1.053 elementos, dos 6.180 controlados pelo IRSEM na região.

Tempo

Multimédia