Províncias

Distribuídas toneladas de fertilizantes

A Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA) no município da Chibia, província da Huíla, fez nos últimos dois meses a distribuição de 44 toneladas de fertilizantes aos camponeses, no âmbito da preparação da campanha agrícola 2014/2015, aberta este mês, informou o responsável da instituição.

Camponeses receberam apoios e perspectivam uma boa safra na presente campanha
Fotografia: Arimateia Baptista

José Borges disse à Angop que foram entregues aos agricultores organizados em cooperativas e associações 12 toneladas de sulfato de amónio e 32 de fertilizante do tipo 12-24-12.
Neste momento, os camponeses estão a receber quantidades não especificadas de várias sementes de milho, massango, massambala, feijão e batata, assim como instrumentos agrícolas, charruas, catanas, enxadas, limas e correntes.
O director da Estação Desenvolvimento Agrária informou que actualmente os camponeses da província trabalham na preparação da terra por tracção animal e de forma mecanizada, para o lançamento das culturas logo que as chuvas apareçam.
Para a presente campanha agrícola, prevê-se o desbravamento de 24 mil hectares de terras cultiváveis, que vão ser ocupadas na maioria por cereais, hortícolas e tubérculos.
“Vamos continuar a prestar o devido apoio aos camponeses com instrumentos e fertilizantes para que possam produzir o suficiente. Estamos convicto e esperançado numa boa colheita”, disse o reesponsável da Estação de Desenvolvimento Agrário.
O município da Chibia situa-se 42 quilómetros a sul do Lubango e é um município potencialmente agro-pecuário.
 Tem uma população à volta de 206 mil habitantes, distribuídos pelas comunas do Jau, Quihita, Capunda Cavilongo e sede.

Província do Cunene

O administrador municipal do Cuanhama, Gonçalves Namueia, informou que os camponeses associados em cooperativas a nível do município vão receber este mês 197 charruas, duas toneladas de adubo e uma de feijão.
A par disso, os camponeses do município vão receber também juntas de bois, limas, catanas, machados e enxadas.
Gonçalves Namueia frisou que a Administração Municipal espera com esta acção que os camponeses rentabilizem as suas actividades e contribuam para o fomento agrícola. 

Tempo

Multimédia