Províncias

Doença é preocupação nos khoisan de Omalyata

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Mais de 100 membros do grupo étnico khoisan, residentes na localidade de Omalyata, município do Cuanhama, estão com tuberculose, doença que já causou uma morte, revelou ontem o soba da comunidade.

Khoisan precisam de água potável e de alimentos para a sua sobrevivência
Fotografia: JAImagens

Ndacale Neatchi disse que o problema se verifica há mais de um mês, com as vítimas a se queixarem de sintomas respiratórios, febres altas, tosse e emagrecimento repentino.
A autoridade tradicional referiu que é a primeira vez que muitos membros da comunidade adoecem ao mesmo tempo, daí a grande preocupação da população local, que teme que a situação se alastre.
Para determinar o tipo de doença, técnicos da Direcção Provincial da Saúde e do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros trabalharam na localidade, tendo recolhido amostras para análises laboratoriais e para determinar o tipo de enfermidade que assola a comunidade. O chefe de departamento de Saúde Pública, Belarmino Satyohamba, confirmou a doença, após as amostras recolhidas darem resultados positivos de tuberculose pulmonar.
Acrescentou que, neste momento, estão a ser salvaguardados todos os mecanismos de assistência médica e medicamentosa dos pacientes, com a administração de fármacos gratuitos e acompanhamento ambulatório.
O médico Belarmino Satyohamba aponta como possíveis causas da doença o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de água imprópria, a má alimentação e as condições de habitabilidade da comunidade.
Além dos casos de tuberculose, acrescentou, a comunidade khoisan debate-se, igualmente, com a carência de alimentos e falta de água potável, já que muitos habitantes se alimentam de frutos silvestres e de produtos de caça.

Tempo

Multimédia