Províncias

Doença estranha atinge a Cahama

Elautério Silipulene | Ondjiva

Uma doença estranha provocou, entre 20 de Dezembro e sexta-feira, cinco óbitos e o internamento de 180 pessoas no Hospital Municipal da Cahama, confirmou ao Jornal de Angola o director provincial de Saúde.

Uma doença estranha provocou, entre 20 de Dezembro e sexta-feira, cinco óbitos e o internamento de 180 pessoas no Hospital Municipal da Cahama, confirmou ao Jornal de Angola o director provincial de Saúde.
Eleutério Hivilikwa disse poder tratar-se de um surto de cólera, mas que ainda se desconhece o resultado das amostras recolhidas e enviadas para Luanda.
O director provincial declarou que devido à situação, que pode ser agravada devido às chuvas, foi reforçado o pessoal técnico e a assistência medicamentosa.
As autoridades sanitárias, referiu, têm o apoio do Ministério da Saúde e do Governo Provincial, que continuam a desenvolver esforços para combater a epidemia.
A administradora municipal da Cahama, Margarida Ulissavo, lembrou a importância de se consumir água tratada e de cumprir as condições de higiene e de prevenção prescritas pelas autoridades sanitárias. O vice-governador do Cunene, José Veiyelenge, corroborou as palavras da administradora municipal sobre a importância de se consumir apenas água fervida, tratada com lixívia ou com cloro, dos alimentos sólidos serem bem cozidos e de se respeitarem as indicações das autoridades sanitárias.

Tempo

Multimédia