Províncias

Doenças respiratórias agudas são as de maior incidência

As doenças respiratórias agudas constituem as principais causas de internamento registadas nas diferentes unidades sanitárias da província do Cunene, no primeiro semestre deste ano.

Redução de óbitos por doença é devida ao programa de distribuição gratuita de mosquiteiros
Fotografia: Jornal de Angola

As doenças respiratórias agudas constituem as principais causas de internamento registadas nas diferentes unidades sanitárias da província do Cunene, no primeiro semestre deste ano.
A informação foi prestada ontem à Angop pelo director provincial da Saúde, Elautério Hivilikwa, segundo o qual 14.201 pacientes apresentaram doenças respiratórias agudas, fruto das mudanças climáticas nesta época do ano, contra os 17.864 de igual período de 2011.
O responsável aconselhou os pais a procurarem as unidades sanitárias, sempre que detectem sinais de doença nas crianças.
Em 2007, explicou, o sector da saúde tinha como principal causa de internamento a malária, seguida do VIH/Sida e doenças respiratórias agudas, mas o quadro epidemiológico mudou. As doenças respiratórias agudas ocupam agora o primeiro lugar, com 33 óbitos registados no primeiro semestre.
Elautério Hivilikwa fez saber que há cinco anos registaram-se 34.275 casos de malária, com uma mortalidade de 35 por cento. Em 2012, o número baixou significativamente, permitindo uma redução para 11.776 casos, com 65 mortes, representando 0,7 por cento da mortalidade na província.
A redução de óbitos por doença deve-se ao programa de distribuição gratuita de mosquiteiros, da pulverização intra e extra domiciliar e da luta anti-larval que decorre desde 2009.

Tempo

Multimédia