Províncias

Escola superior pedagógica no próximo ano em Ondjiva

A província do Cunene vai dispor, no próximo ano académico, com uma Escola Superior Pedagógica, anunciou ontem, na cidade de Ondjiva, o  governador provincial em exercício.

José Nascimento Veyalenge disse, no acto de abertura das sétimas jornadas científicas e pedagógicas do Instituto Superior Politécnico de Ondjiva (ISPO), que as autoridades pretendem, com a criação da escola superior, aumentar a oferta e a diversidade à este nível de ensino. “A criação da escola é cumprimento do Decreto Presidencial nº 188/2014/05 sobre o desdobramento das regiões académicas, que resultou na criação da Universidade Cuito Cuanavale”, explicou José Veyalenge, que acrescentou estarem criadas as condições para o início das aulas, em 2016, uma vez que o corpo directivo da Escola Superior Pedagógica já está constituído e nomeado.
“Este passo representa a vontade do Governo em tudo fazer para que Cunene aumente a capacidade de oferta e escolha quanto ao ensino superior.” A par desta unidade de ensino superior, José Veyalenge disse que o decreto presidencial   determina  a criação, em momento apropriado, das faculdades de Medicina, de Ciências Sociais e Agrárias.
Neste momento, a província do Cunene conta com o Instituto Superior Politécnico de Ondjiva (ISPO), agregado à Universidade do Cuito Cuanavale, que funciona desde 2009, leccionando os cursos de Agronomia, Biologia, Enfermagem, Análises Clínicas e Laboratório, e Engenharia Hidráulica.

Tempo

Multimédia