Províncias

Estragos causados pelas inundações são avaliados pelo governo provincial

Elautério Silipuleni | Onangwe

O governador provincial do Cunene deslocou-se, na segunda-feira, à povoação de Onangwe, município do Cuanhama, atingida pelas cheias, para se inteirar das principais dificuldades da população.

Em alguns municípios do interior da província casas e campos agrícolas ficaram inundadas
Fotografia: Jornal de Angola

O governador provincial do Cunene deslocou-se, na segunda-feira, à povoação de Onangwe, município do Cuanhama, atingida pelas cheias, para se inteirar das principais dificuldades da população.
António Didalelwa, que efectua, desde a semana passada, uma série de visitas às áreas afectadas pelas inundações, disse que o Governo Provincial está seriamente preocupado com a situação e procura soluções imediatas.
Na povoação de Onangwe, onde é somente possível chegar por via aérea, foi informado sobre o funcionamento dos sectores da saúde, educação e energia e águas.
António Didalelwa mostrou-se preocupado com o atraso no início das aulas na única escola da povoação, por falta de professores, o que coloca centenas de crianças fora do sistema de ensino.
 “Ainda não sabemos qual é o problema da ausência dos professores, embora haja águas que impossibilitam a circulação e que possivelmente estão na base do não funcionamento da escola”, afirmou, prometendo: “Vamos tratar da situação com a direcção da Educação para ver o que se pode fazer para resolver a situação”.
 António Didalelua, depois de fazer a entrega de medicamentos no posto de saúde, referiu que “há a necessidade de se abastecer as unidades sanitárias com medicamentos, visto que, nesta altura de inundações, as doenças são mais frequentes, principalmente a malária e as diarreias agudas”.
O governador garantiu que a distribuição de medicamentos vai continuar, para os centros e postos de saúde estarem em condições de atender a população.
 António Didalelua esteve, no domingo, nas povoações de Omufitu Nene, Omulola e Otcitumba para auscultar a população e avaliar os estragos causados pelas cheias. Nas referidas localidades, o governador garantiu que dentro de dias a população vai ser apoiada com bens de primeira necessidade. 

Tempo

Multimédia