Províncias

Falta de salas nas escolas especiais

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

Um sem número de crianças e adolescentes, com necessidades especiais que vivem nos municípios da província do Cunene, estão fora do sistema normal de Ensino, por falta de instalações e materiais apropriados, revelou ontem, em Ondjiva, o sub-director pedagógico daquela instituição.

Orlando de Freitas sublinhou que a falta de equipamentos e instalações apropriadas para a aprendizagem, provocou a exclusão aos portadores de deficiências mental, auditiva e visual. Disse que por falta de salas de aula e materiais apropriados, no presente ano lectivo, foram matriculadas 789 alunos da cidade de Ondjiva, da iniciação à 6.ª classe.
O responsável explicou que o ensino especial tem como objectivo fundamental, ajudar as pessoas portadoras de deficiência, de modo a terem acesso à Educação, para que possam  fazer parte da sociedade, nos mais variados ramos do saber.
O sub-director pedagógico apelou às autoridades competentes, no sentido de reabilitar a escola, por não reunir condições de segurança. Lembrou que diariamente,  a instituição tem sido alvo de vandalismo, deixando parte da escola sem vidros, portas e janelas.Dada à gravidade da situação, a direcção da escola participou as ocorrências à polícia que, além ter registado as queixas, também aconselhou a contratarem uma empresa de segurança para o asseguramento da escola.

Tempo

Multimédia