Províncias

Falta de vacinas provoca morte de gado

Quinito Kanhameni| Evale

A falta de realização periódica de campanhas de vacinação do gado bovino contra doenças como o carbúnculo hemático, dermatite nodular e peripneumonia contagiosa está provocar a morte de dezenas de animais na comuna do Evale, município do Cuanhama, revelou ontem o soba grande daquela parcela da província do Cunene.

Autoridades da província preocupadas com a falta de vacinação que está a vitimar os animais
Fotografia: JAIMAGENS.COM

Leonardo Penekelo, que falava ao Jornal de Angola durante a primeira visita do governador provincial Kundi Paihama à localidade a norte da cidade de Ondjiva, pediu às estruturas de direito para intervirem com urgência, com vista a estancar o alastramento das doenças. por estarem a vitimar os bois, considerado a principal riqueza da população local.
O soba Laurindo Penekelo mostrou-se preocupado com certos indivíduos que se intitulam veterinários e que se dedicam à venda de medicamentos e ao tratamento de animais, cobrando, para isso, 500 kwanzas por cabeça, um preço que considera excessivo, dado o facto de boa parte dos criadores não dispor de  recursos financeiros.
Durante a visita do governador provincial, a comunidade do Evale solicitou a construção do troço rodoviário Ondjiva-Omala, conclusão das oito casas sociais e a edificação de infra-estruturas no âmbito do programa de urbanização e habitação, bem como a reabilitação e melhoramento da rede pública, domiciliar e do sistema de abastecimento de  água na sede da comuna.
A construção de um hospital de referência, escolas e da ponte sobre o rio Kalyongo, assim como a realização de um estudo de viabilidade da bacia hidrográfica do rio Cuvelai e desassoreamento dos seus afluentes foram outras acções solicitadas ao governador provincial.
A comunidade de Evale solicitou  a Kundi Paihama a abertura de represas e de agências bancárias para diminuir a lista de necessidades que aquela população enfrenta actualmente.
Em resposta, o governador prometeu envidar esforços no sentido de tornar realidade a asfaltagem do troço Ondjiva-Omala, num percurso de 80 quilómetros, que passa pela sede do Evale,  com vista a facilitar o escoamento de produtos de campo para cidade. Kundi Paihama escolheu a comuna do Evale para o seu primeiro contacto com a população, por ser ali onde começou a sua carreira política, em 1976, quando foi o comissário provincial do Cunene.
Na sua intervenção, o governador provincial do Cunene apontou a diversificação de economia e o combate o ao analfabetismo como as grandes apostas do seu mandato.
A administradora da comuna do Evale, Eufemia Hambeleleni, referiu que a visita do governador à comuna serviu para as autoridades e a população locais apresentarem os grandes problemas que os afligem nos variados domínios.

Tempo

Multimédia