Províncias

Falta de valas de drenagem deixa casas e ruas inundadas

Elautério Slipulene | Ondjiva

As fortes chuvas que se abateram nos últimos dias sobre acidade de Ondjiva, no Cunene, deixaram várias casas e ruas dos bairrosPioneiro Zeca, Castilhos e Naipalala inundadas, criando dificuldades aos moradores e na circulação de viaturas.

Quantidade de lixo arrastado pela chuva
Fotografia: Paulo Mulaza |

A estagnação da água nas ruas deve-se em grande parte àfaltade um sistema de drenagem, mas é causada também pela construção desordenada dehabitações em alguns bairros.
A situação repete-se todos os anos. As ruas tornam-seintransitáveis devido à exposição de cabos eléctricos e de excrementosprovenientes de fossas das residências.
Uma consequência das enxurradas nas ruasHoji-ya-Henda e 8 de Março, nobairro Pioneiro Zeca, foram as grandes quantidades de águas dachuva paradas que invadiram algumas residências, dificultando quemquisesse sair para se dirigir para o trabalho.
José do Nascimento e Filomena Patrícia, moradores há mais de10 anos neste bairro afectado, defenderam a colocação de valas de drenagem paraque as chuvas não venham a causar danos, como o que aconteceu. Nos bairros Castilhos e Naipalala, a situação ainda maispreocupante, já que além das aguas pluviais estagnadas, existemmuitos buracos que formaram grandes lagoas que impedem a circulação deviaturas de pequeno porte.
O saneamento básico nalguns bairrosperiféricos da cidade de Ondjiva é ainda deficiente e a situação se agrava nesta épocachuvosa. O lixo é arrastado e espalhadopelas águas.
José Kundi, morador do bairro Castilhos, disse que a conhecidarua da “Valmim”, onde estão concentradas algumas instituições do governo, como aDirecçãoProvincial da Saúde, ostranseuntes e viaturas circulam com muita dificuldade. “A situação é precária.

Tempo

Multimédia