Províncias

Famílias vítimas das enxurradas recebem material de construção

Domingos Calucipa | Ondjiva

 As 112 famílias da comuna da Mupa, município do Kuvelai, província do Cunene, vítimas das cheias, actualmente concentradas nos centros de acolhimento.

Para além da destruição de casas as chuvas inundaram campos agrícolas
Fotografia: Francisco Bernardo

 As 112 famílias da comuna da Mupa, município do Kuvelai, província do Cunene, vítimas das cheias, actualmente concentradas nos centros de acolhimento, receberam na terça-feira 3.400 chapas de zinco para a autoconstrução dirigida, entregues pelo Ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS).
“A entrega de material de construção é uma das formas encontradas pelo governo da província para solucionar o problema habitacional dessas famílias, que perderam as suas moradias e todos os seus haveres durante a invasão das águas das chuvas do presente ano”, disse o director em exercício do MINARS, Constantino Nande.
Cada família, acrescentou, vai receber, numa primeira fase, entre 20 a 30 chapas, segundo o agregado.
Constantino Nande disse que o apoio vem no sentido de evitar que essas pessoas regressem às zonas de risco, já que as tendas não resistem muito tempo ao sol e às fortes chuvas. “A administração comunal da Mupa disponibilizou uma zona segura, a quatro quilómetros da sede, onde cada família vai receber um talhão para erguer a sua casa”, disse Constantino Nande, acrescentando que no local vai ser erguido um mercado.
O administrador municipal do Kuvelai, Lopes Bravo, que recebeu o material em nome da comunidade, prometeu o apoio do governo no transporte de água para a construção das casas.
Os sinistrados, num total de 670 pessoas, agradeceram o gesto das autoridades e solicitaram também apoio em alimentação, uma vez que as suas lavras foram igualmente afectadas pelas cheias.

Tempo

Multimédia