Províncias

Governo pede denúncia de malfeitores

Elautério Silipuleni | Ohenda

O governador provincial do Cunene, Kundy Paihama, condenou, na segunda-feira, na povoação de Ohenda, comuna do Nehone, os actos de destruição de bens públicos postos à disposição das comunidades e pediu que os seus protagonistas sejam denunciados.

Kundy Paihama quer contar com o apoio das populações
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Kundy Paihama disse ser preciso que a população ajude as autoridades na preservação dos bens públicos colocados à sua disposição, uma vez que a reposição dos mesmos têm custado muito dinheiro ao Estado.
O governador provincial, que falava durante um encontro que manteve com a população daquela localidade do município de Cuanhama, acusou que o governo tem construído várias infra-estruturas sociais como escolas, postos de saúde, sistemas de água e de fornecimento de energia eléctrica, que nos últimos tempos têm sido vandalizados por malfeitores.
A nível da povoação de Ohenda, uma região que tem se debatido com problemas da seca, foram vandalizadas as placas solares que alimentam as bombas de água, uma situação bastante preocupante e que deve ser combatida por via da vigilância e da denúncia dos envolvidos, referiu Kundy Paihama, que explicou que o Executivo gasta muito dinheiro nos vários investimentos que tem vindo a fazer, dai a necessidade de serem conservados para que outras gerações possam igualmente beneficiar dos mesmos.
Kundy Paihama informou que o governo vai continuar a trabalhar no sentido de melhorar a vida nas comunidades, reforçando os programas de abastecimento de água potável na povoação, com a instalação de mais furos de água e de chimpacas (reservatório de água da chuva).
O governador do Cunene, Kundi Paihama, assegurou que as autoridades vão continuar a trabalhar para que a povoação do Ohenda conheça o mais rápido possível o desenvolvimento social e económico.

 

Tempo

Multimédia