Províncias

Hospitais municipais estão em reabilitação

Dionísio David | Ondjiva

Os hospitais de Ondjiva e da Missão Católica do Chiulo, na província do Cunene, vão beneficiar, nos próximos dias, de obras de reabilitação, ampliação e modernização, no âmbito do plano de desenvolvimento.

Ampliação e apetrechamento das unidades sanitárias visam melhorar a assistência médica para baixar os índices de mortalidade na região
Fotografia: Venâncio do Amaral

O governador provincial do Cunene, António Didalelwa, presidiu aos actos de consignação das empreitadas em Ondjiva e Chuilo. Afirmou que o projecto de reabilitação, ampliação e apetrechamento das unidades hospitalares, visa responder aos desafios e às necessidades das populações que aumentam cada vez mais.
O governador do Cunene disse que a iniciativa do Governo Provincial tem ainda como objectivo melhorar os serviços e alargá-los ao maior número possível de pacientes.
António Didalelwa reconheceu que durante o período em que decorrem as obras vão ser registadas algumas dificuldades no atendimento aos doentes, tendo em conta a diminuição dos espaços, embora estejam a ser tomadas medidas para evitar transtornos na assistência aos doentes.
No caso do hospital de Ondjiva, o projecto, numa primeira fase, visa a reabilitação total de todas as áreas e criar novos serviços, com destaque para um laboratório de microbiologia, uma sala de radiologia e outra de espera para utentes e uma farmácia. As obras do hospital de Ondjiva vão custar 416,951 milhões de kwanzas e são  executadas num prazo de 12 meses, disse o engenheiro António Kumoso, que apresentou a ficha técnica da obra.

Obras em curso

O projecto inclui a reabilitação do antigo edifício, que data dos anos 70. Depois de concluída, a unidade vai passar a ter um novo laboratório de microbiologia, uma nova sala de radiologia e uma farmácia.
As obras vão contemplar ainda a substituição do tecto falso, janelas, portas, reparação de fissuras e demolição de paredes. Em relação ao edifício, que vai receber os serviços de medicina, as obras estão viradas para a substituição do tecto falso, das portas e das janelas, reparação de fissuras, do pavimento, do bloco operatório e a troca de azulejos, além de nova pintura.
O projecto contempla igualmente a reabilitação do edifício da pediatria, com a remoção do pavimento, dos azulejos, remoção, tratamento e aplicação do tecto falso existente, reparação de paredes, janelas e portas.
O projecto inclui a reabilitação de todas as naves que compõem a unidade clínica, tendo em atenção as especialidades existentes, desde os serviços gerais, laboratório de microbiologia, pediatria, maternidade, medicina, banco de urgência, consultas externas e enfermagem.
No que respeita ao Hospital da Missão do Chiulo as obras vão incidir na reabilitação, ampliação e apetrechamento da unidade, com prioridade para o laboratório de análises clínicas.
Os trabalhos incluem também a reabilitação da área administrativa e dos dois armazéns de medicamentos.
O projecto visa também a reabilitação da maternidade local e a ampliação da lavandaria, do refeitório, incluindo a cozinha, melhorar a rede de abastecimento de água com sistema de filtragem, reabilitar a rede eléctrica e aprimorar a drenagem e de águas residuais.
O bloco operatório vai passar a contar com duas salas de operações e cada uma delas com uma área de estilização.
O engenheiro António Kumoso referiu que vai ser concluída a unidade de alojamento para médicos e enfermeiros, criação de instalações sanitárias para cada quarto e uma cozinha comum, a reabilitação da pediatria e da unidade de incineração de resíduos hospitalares. Esta obra está orçada em 231,152 milhões de kwanzas e vai ter a duração de 20 meses.

Curso de enfermagem

O bispo da Diocese de Ondjiva, D. Pio Hipunhati, aproveitou a oportunidade para saudar os esforços do Governo Provincial pela melhoria das condições sociais das populações, com realce para a assistência sanitária.
O prelado referiu que o Hospital da Missão Católica do Chuilo é daqueles que no passado desempenhou um papel primordial na prestação dos cuidados de saúde às comunidades, daí que a sua reabilitação é uma mais-valia para a região sul do país.
O bispo da Diocese de Ondjiva anunciou ainda o arranque, para breve, de um curso de enfermagem na instituição para jovens, com vista a reforçar as iniciativas do Governo no que respeita à formação de quadros no ramo da saúde.

Tempo

Multimédia