Províncias

Hospital do Cuanhama espera apetrechamento

Domingos Calucipa | Ondjiva

As obras do Hospital Municipal do Cuanhama, na província do Cunene, o primeiro na história da circunscrição, estão concluídas e aguarda-se apenas o seu apetrechamento, disse, ao Jornal de Angola, o director provincial da Saúde.

As obras estão concluídas e falta apenas o apretrechamento para o hospital ser inaugurado
Fotografia: Eduardo Pedro

Eleutério Hivilikwa disse que a obra é da responsabilidade do Ministério da Saúde, de quem também depende o apetrechamento técnico e material.
A nova infra-estrutura tem capacidade para 70 camas e vai prestar serviços  de maternidade, nomeadamente consultas pré-natais, partos, planeamento familiar e cirurgia obstétrica, pediatria, consultas gerais para adultos,   ortopedia e conta  com duas salas operatórias, disse Eleutério Hivilikwa. O hospital foi projectado para ter serviços de anatomia patológica, que permitem fazer biópsias e um laboratório de análises clínicas. 
Com a nova unidade em actividade, disse o responsável da Saúde na província, espera-se descongestionar o Hospital Geral de Ondjiva, onde vão parar todos os casos patológicos da cidade e da província.
“Neste momento, o Hospital Geral de Ondjiva está a sofrer uma pressão  acentuada, uma vez que todos os casos vão lá parar. Pensamos que, com o Hospital Municipal,  podemos dispersar muitos serviços, até agora prestados unicamente no Hospital Geral”, concluiu Eleutério Hivilikwa.

Tempo

Multimédia