Províncias

Humanização do serviço público em análise

Elautério Silipuleni | Ondjiva

A Direcção da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (DAPTSS) quer padronizar, humanizar e melhorar a qualidade no atendimento nos estabelecimentos públicos e nos serviços de registos, conservatórias, notários, agências bancárias e repartições fiscais, na província do Cunene, disse ontem o vice-governador para o sector técnico e infra-estruturas.

Autoridades provinciais pretendem melhorar a prestação de serviços à população
Fotografia: Kindala Manuel

Cristino Mário Ndeitunga, ao intervir nu m seminário metodológico com os responsáveis das áreas de atendimento dos serviços públicos e empresas de prestação serviços, em Ondjiva, defendeu a humanização dos serviços, melhoria da qualidade dos serviços, tendo como referência o público utente. “Neste mundo globalizado os países com melhor qualidade de prestação de serviços ganham maior competitividade e conseguem atrair mais investimentos para as suas economias”, disse o vice-governador provincial, para quem a importância da realização do seminário constitui mais um passo no sentido da melhoria do atendimento ao público, em todos os serviços.
Cristino Mário Ndeitunga sublinhou que a promoção do seminário abre espaço para adopção de medidas que melhorem o atendimento ao público, que deve estar em sintonia com as orientações do Executivo, que prevê a simplificação dos processos burocráticos como premissas importantes para melhoria da prestação de serviços ao publico.
O vice-governador chamou a  atenção para a necessidade de os agentes e órgãos da administração pública promoverem a excelência, qualidade, inovação, empreendedorismo e eficiência.
“É preciso criar uma nova consciência no domínio do atendimento e dar uma maior qualidade ao cidadão e no país em geral”, acrescentou o vice-governador provincial, para quem a razão da criação de quaisquer serviços públicos prevê a existência de público utente, sejam em serviços estatais ou privados. Cristino Mário explicou que “quaisquer serviços estarão a passar para si mesmo a receita do fracasso e falência se os seus funcionários não perceberem, de forma prática, que a razão de ser do emprego passa pela existência de público”.
A directora da DAPTSS na província do Cunene, Rosa Maria Nasipweto, disse que o seminário metodológico visou reforçar o sentido de missão dos funcionários públicos.
Rosa Maria Nasipweto referiu que a promoção da excelência no atendimento ao público pretende garantir um serviço personalizado, assim como dar prioridade aos idosos, deficientes físicos, mulheres grávidas e estabelecer mecanismos para se reduzir as enchentes que se registam em algumas instituições.

Tempo

Multimédia