Províncias

Internet chega às escolas do Cunene

Elautério Silipuleni | Ondjiva

O Instituto Médio de Administração e Gestão (IMAG) de Ondjiva passou a dispor de serviços de Internet, no âmbito de um projecto levado a cabo pelo Ministério da Educação e as empresas Unitel e Huawei.

Projecto garante acesso gartuito dos serviços de Internet a alunos e professores de estabelecimentos públicos e privados
Fotografia: Elautério Silipuleni

O projecto, denominado “Internet nas escolas”, que é destinado a garantir o acesso gratuito a este serviço por parte de alunos e docentes de estabelecimentos escolares públicos e privados, foi lançado terça-feira naquela instituição da província do Cunene.
No âmbito dos acordos, a delegada regional Sul da Unitel, Sandra Borges, disse que a operadora, em parceria com o Ministério da Educação e a Huawei, vai instalar gratuitamente computadores com ligação à Internet nas escolas do II ciclo do ensino secundário.
O objectivo é proporcionar a ferramenta essencial para pesquisa académica e interacção social no mundo cada vez mais globalizado, salientou Sandra Borges.
Disse que as três entidades pretendem facilitar o acesso de adolescentes e jovens à Internet, promover o hábito pela pesquisa académica junto dos estudantes, através deste meio, e estimular a sua utilização como ferramenta de comunicação.
Sandra Borges sublinhou que se pretende ainda contribuir para uma maior aprendizagem por parte dos alunos da província do Cunene sobre como utilizar a Internet, ajudar a estabelecer bases de conhecimentos nesta matéria e incentivar o gosto pela pesquisa de informação académica on-line.
Dentre outros objectivos, disse que a acção vai propiciar aos estudantes conhecimentos, como sites de busca, comunicar em tempo real, assim como enviar e receber e-mail e inserir-se nas redes sociais. A delegada da região Sul da Unitel disse que, numa primeira fase, na província do Cunene foi escolhido o IMAG/Ondjiva, prevendo-se abranger mais de 500 estudantes das escolas do II ciclo do ensino geral.
O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Cunene, Lúcio Ndinoiti, considerou que a iniciativa tem um valor acrescentado, uma vez que vai contribuir para melhorar a aprendizagem na descoberta das novas tecnologias de informação e estimular a sua utilização como ferramenta de trabalho e comunicação.
“Esta iniciativa social da Unitel e da Huawei vai contribuir significativamente para a aprendizagem que se exige aos estudantes, tendo em conta que a educação contemporânea está fortemente assente nas tecnologias de informação e comunicação”, salientou o responsável. Disse que os equipamentos postos à disposição do IMAG vão ser conservados e aproveitados, no sentido de servir não só os presentes mas futuros alunos da escola.
O projecto e-Net, na primeira fase, contemplou as províncias do Bié, Cabinda, Luanda, Benguela, Kwanza-Norte, Malange, Huambo, Uíge e Huíla.
Nesta segunda fase, o projecto abrange, além do Cunene, as províncias do  Zaire, Kuando-Kubango, Kwanza-Sul, Lunda-Norte, Lunda-Sul e Namibe.

Tempo

Multimédia