Províncias

Jovens em campanha de educação sexual

Dionísio David| Ondjiva

O conselho municipal da juventude do Cuanhama, em parceria com a Escola Técnica de Enfermagem de Ondjiva, promoveu ontem um seminário sobre educação sexual, com o objectivo de ajudar a diminuir o impacto das doenças sexualmente transmissíveis nas comunidades.

Futuros enfermeiros andaram por várias artérias da cidade de Cuanhama para passar mensagens de prevenção de enfermidades
Fotografia: Dombele Bernardo

A iniciativa, que visou igualmente elevar o nível de conhecimento da juventude e reduzir os índices de prevalência, principalmente da Sida, juntou mais de 400 jovens estudantes daquela instituição de formação média de enfermagem, situada no bairro Ecuma.
Subordinado ao tema “Infecções de transmissão sexual”, o encontro foi animado por uma especialista cubana em ginecologia e obstetrícia, Ana Zulueta Alefo, que sublinhou que, apesar dos avanços da ciência, da tecnologia e da medicina, o mundo vê-se ainda a braços com uma série de doenças sexualmente transmissíveis, como o VIH/Sida, sífilis, gonorreia, entre outras.
Por isso, a médica cubana disse ser importante desencadear um amplo movimento de sensibilização e mobilização das pessoas em relação ao perigo que representam estas doenças para a saúde pública. Na maior parte dos casos, têm tido uma influência negativa no processo de gestação e reprodução das mulheres, que são as suas principais vítimas delas.
Ana Alefo fez questão, a propósito, de aconselhar os homens a cuidarem cada vez mais e bem das suas mulheres durante o período de gestação, a participarem nos programas de consultas regulares e testes voluntários, de modo a haver uma confiança maior entre parceiros. “Qualquer mulher grávida tem o direito de receber tratamento médico com um especialista entendido na matéria durante este período”, salientou.
O secretário municipal do conselho da juventude do Cuanhama, Edmundo Ndipolifa, disse que um dos objectivos do seminário foi dotar os jovens de conhecimentos sobre a questão da prevenção e do perigo que as referidas doenças sexualmente transmissíveis representam para a sociedade. Considerou urgente que a juventude compreenda a necessidade de se optar por uma conduta cada vez mais responsável, de modo a prevenir as doenças, através do uso do preservativo em relações ocasionais.
Edmundo Ndipolifa referiu que, no quadro dos programas de sensibilização, está previsto um conjunto de realizações junto da juventude do município, com particular realce para as assembleias de sensibilização e outras iniciativas que visam inserir a juventude em actividades socialmente úteis.
Actualmente, realçou, a aposta do conselho municipal da juventude do Cuanhama é a divulgação de iniciativas voltadas para o empreendedorismo e outras nos domínios da educação sexual, educação patriótica, cívica e moral dos jovens, para que eles se sintam cada vez mais inseridos na sociedade.

Tempo

Multimédia