Províncias

Juventude sensibilizada sobre os perigos da doença

Elautério Silipuleni | Ondjiva

A organização não-governamental Médicos com África (CUAMM) realizou durante esta semana, em Ondjiva, Cunene, uma campanha de sensibilização aos jovens sobre os perigos do VIH/Sida e a importância da luta contra o estigma e discriminação de pessoas infectadas pela doença.

A organização não-governamental Médicos com África (CUAMM) realizou durante esta semana, em Ondjiva, Cunene, uma campanha de sensibilização aos jovens sobre os perigos do VIH/Sida e a importância da luta contra o estigma e discriminação de pessoas infectadas pela doença.
Durante a actividade, o supervisor de programas dos Médicos com África no Cunene, Vundu Paulo António, alertou os jovens no sentido de terem mais responsabilidade nas suas acções, principalmente nas relações sexuais ocasionais.
Vundu Paulo afirmou que a pandemia continua a constituir um grande desafio para o Executivo e para todas as comunidades. “Por isso mesmo a nossa preocupação é principalmente com as camadas jovens, sendo o grupo com mais comportamentos de risco, cuja educação para a prevenção da pandemia precisa de uma resposta inclusiva, onde todos os actores sociais interajam, para se alcançarem os melhores resultados”, frisou.
A campanha de sensibilização aos jovens faz parte do programa da organização a nível da província do Cunene e tem como objectivo dar a conhecer às pessoas, sobretudo à juventude, o perigo e cuidados a ter com a doença do século.

Tempo

Multimédia