Províncias

Línguas nacionais devem integrar currículo escolar

A necessidade de uma maior inclusão das línguas nacionais no sistema de ensino e fazerem parte das disciplinas curriculares foi defendida no sábado, em Ondjiva.

O linguista António Ngula referiu à Angop a necessidade de se ter em conta as línguas nacionais no sistema de ensino, através da sua inclusão nos currículos da iniciação ao I ciclo do ensino primário.
“As línguas nacionais, dada a sua importância no mosaico cultural angolano, devem ser transmitidas muito cedo às crianças, uma vez que elas simbolizam a identidade de um povo”,  disse.
António Ngula reconhece existir vontade, por parte do Executivo, em levar o ensino das línguas nacionais às escolas, mas na sua opinião são necessários mais estudos para que o ensino das línguas locais não se resuma apenas à iniciação.
A maioria das línguas não foi alvo de estudos e pesquisas destinados a definir a sua grafia, gramática e fonética.
Do seu ponto de vista, há actualmente mais preocupação dos pais em levar os filhos para  uma escola de língua inglesa, espanhola e francesa, em detrimento do ensino, mesmo em casa, da língua local, tal como nhaneca-humbe e cuaniama, no Cunene.“Angola é um país onde existe a língua portuguesa e várias nacionais.

Tempo

Multimédia