Províncias

Literatura infantil no ensino de base

Elautério Silipuleni| Ondjiva

As escolas do ensino primário dos Castilhos e 4 de Janeiro, na cidade de Ondjiva, receberam 510 livros, no quadro de um projecto de fomento da leitura” Um livro, Uma criança, Muitas leituras”. 

Nos livros que foram entregues às crianças podem encontrar os princípios fundamentais da vida como o amor ao próximo e a solidariedade
Fotografia: JA

O projecto visitou 15 das 18 províncias do país, onde criou 34 bibliotecas infantis e distribuiu 7.100 livros em 11 meses, assegurou Rui Ramos, o coordenador do projecto.
O responsável explicou que o objectivo do projecto é fazer com que os livros cheguem às crianças de escolas do ensino primário, pediatrias, lares infantis e centros de acolhimento, de forma a incentivar o amor à leitura no seio das crianças.
Rui Ramos frisou que nos livros infantis, entregues às duas escolas, as crianças podem encontrar os princípios basilares e fundamentais para a vida, desde o amor ao próximo, fraternidade e solidariedade. “Muitos de nós receberam a tradição oral dos nossos ancestrais, o que vem reportado nos livros, com realidade e ficção. E, com estas histórias, a criança pode olhar para o céu e dizer que há estrelas, conhecer o belo e poder interagir com as cores das plantas, saber o nome dos peixes, a existência do mar e de tudo o que a rodeia”, afirmou Rui Ramos.
Face à importância dos livros infantis, o também jornalista pede as crianças que leiam, para amanhã serem homens e mulheres com um modo de vida exemplar.
Rui Ramos disse que, num passado recente, muitos pais não sabiam ler, mais preocupavam-se bastante com a formação dos seus filhos, razão pela qual hoje existem muitos angolanos formados.

Apoio aos professores

Professores das escolas do ensino primário dos Castilhos e 4 de Janeiro foram também contemplados com manuais de apoio, de maneira a melhorar a missão de ensinar.
A aluna Margarida Jonas, da escola do ensino primário dos Castilhos, agradeceu ao projecto “Um livro, uma criança, muitas leituras”, esperando que a iniciativa se estenda a todas as escolas do Cunene, no sentido de proporcionar mais leitura às crianças.  Além do Cunene, onde foram instaladas as duas bibliotecas infantis, a distribuição de livros infantis já beneficiou as províncias da Huíla, Zaire, Luanda, Malange, Kuando-Kubango, Huambo, Lunda-Sul, Namibe, Bengo, Benguela, Kwanza-Sul, Kwanza-Norte, Uíge e Bié.

Tempo

Multimédia