Províncias

Mais de 40 igrejas ilegais encerradas no Cunene

Um total de 43 igrejas ilegais, na província do Cunene, foram encerradas  desde  Novembro de 2018 , no âmbito da Operação Resgate em curso em todo o país, informou hoje a Angop.

Seitas religiosas ilegais estão a ser encerradas em Ondjiva
Fotografia: ARÃO MARTINS | EDIÇÕES NOVEMBRO

O encerramento destas igrejas acontece também por força do cumprimento da lei que regula o exercício da actividade religiosa no país.
As igrejas encerradas funcionavam à margem da lei e em locais inapropriados para o exercício da actividade religiosa.
Segundo a directora do Gabinete da Cultura, Lúcia Yolene, as igrejas encerradas devem legalizar-se para o exercício da actividade.
A província do Cunene tem actualmente 52 igrejas e seis associações de carácter religioso legais.
A Operação Regaste, promovida pelo Ministério do Interior, está em curso no país desde  6 de Novembro de 2018 e visa resgatar a autoridade do Estado angolano, combater a criminalidade, transgressões administrativas e outras práticas que influenciam negativamente na segurança pública.

Tempo

Multimédia