Províncias

Mais moradias sociais construídas no Cunene

Elautério Silipuleni | Ondjiva

A segunda fase do projecto de construção de cem casas sociais nas sedes municipais de Namacunde, Ombadja, Cahama, Cuvelai, Curoca e Cuanhama, na província do Cunene, começou a ser executada, no âmbito do programa nacional de construção de 200 fogos habitacionais em cada município.

Nos municípios da província do Cunene estão a ser erguidas casas para a correcção do défice habitacional
Fotografia: Elautério Silipulena | Ondjiva

A colocação da primeira pedra foi feita na quinta-feira, em Namacunde, pelo governador António Didalelwa.
O programa de construção de fogos habitacionaos abrange, igualmente, arruamentos, esgotos para escoamento das águas das chuvas e espaços para infra-estruturas sociais, como escolas, hospitais, creches e zonas de lazer. “Estamos a cumprir as orientações do Executivo de construir casas em todos os municípios, de modo a proporcionar habitação à população e aos quadros que trabalham nos municípios”, salientou.
António Didalelwa alertou os empreiteiros a optar pela qualidade das casas, pois, acrescentou, “nós primamos pela qualidade, sobretudo nos acabamentos, porque há empresas que constroem casas e em pouco tempo surgem fissuras”.
O governador sublinhou, ainda, que os fiscais vão acompanhar permanentemente os trabalhos das empreitadas, para ser feito um trabalho de qualidade e cumprirem-se os prazos estabelecidos.

Tempo

Multimédia