Províncias

Mais produtos alimentares entregues às vítimas da seca

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

Um total de 490 toneladas de produtos diversos, provenientes de diferentes acções de caridade, está a ser distribuído às populações afectadas pela fome e seca nos municípios de Ombadja, Kwanhama, Curoca e Namacunde, na província do Cunene.

Autoridades pedem mais contribuições
Fotografia: Jornal de Angola

O porta-voz dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, Paulo Calunga, disse que foi distribuída fuba de milho, arroz, feijão, óleo, leite, peixe seco, sal, conservas em lata e sabão.
Os bens alimentares entregues à população foram disponibilizados por entidades como a AJAPRAZ, JMPLA, Comité provincial do MPLA do Zaire, Ministério da Assistência e Reinserção Social(MINARS), bem como a empresa chinesa de construção CRBC e um grupo de oficiais superiores das Forças Armadas Angolanas (FAA)  naturais do Cunene, além de pessoas singulares.
Paulo Calunga indicou que foi traçado um “período de emergência” de oito meses, em que seriam necessários, pelo menos, seis mil toneladas de bens alimentares para atender as necessidades das famílias afectadas pela fome.
O porta-voz da Protecção Civil e Bombeiro referiu que a distribuição de bens às populações que se dedicam à agricultura e criação de gado em várias localidades do Cunene está, no entanto, a ser dificultada pela falta de vias acessíveis.
O responsável dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros afirmou igualmente que, nas zonas afectadas, o gado bovino e caprino está a ser vendido a baixo preço, para que sejam levados para outras áreas e evitar mortes por falta de água e pasto.

Tempo

Multimédia