Províncias

Maternidade e Hospital Municipal instalados em Ondjiva e Cuanhama

Elatério Silipuleni |Ondjiva

As obras de construção do Centro Materno-Infantil de Ondjiva, com capacidade para 30 camas, decorrem em ritmo acelerado. Localizado no bairro Naipalala, arredores da cidade de Ondjiva, a infra-estrutura está orçada em 43 milhões de kwanzas e insere-se no Programa de Investimentos Públicos que visa a expansão de serviços sanitários.

Autoridades da província pretendem descongestionar o Hospital Geral de Ondjiva que diariamente atende centenas de doentes
Fotografia: Jornal de Angola

As obras de construção do Centro Materno-Infantil de Ondjiva, com capacidade para 30 camas, decorrem em ritmo acelerado. Localizado no bairro Naipalala, arredores da cidade de Ondjiva, a infra-estrutura está orçada em 43 milhões de kwanzas e insere-se no Programa de Investimentos Públicos que visa a expansão de serviços sanitários.
As obras, a cargo da empresa de construção civil JMA, iniciadas em Março, já permitiram a colocação do telhado, aplicação da estrutura metálica para a cobertura, instalação de um tanque de água com capacidade de cinco mil litros, revestimento das paredes e construção de sistemas de distribuição de energia e água.
Segundo o encarregado da obra, Alberto Hindinwa, “os trabalhos estão na fase final. Estão a ser feitos os últimos acabamentos para posterior entrega ao governo provincial, dono da obra”, disse Hindinwa.
 O centro comporta salas de pré e pós-parto, raio x, quartos de banho internos e públicos, gabinetes administrativos e sala de espera. O projecto está a ser erguido numa área de 500 metros quadrados e os trabalhos incluem a construção de um parque de estacionamento e vedação do recinto. Além do centro materno-infantil, está em construção o Hospital Municipal do Cuanhama. A construção das duas unidades de saúde vão permitir descongestionar o Hospital Geral de Ondjiva, que regista diariamente grande número de doentes à procura de cuidados médicos.

Tempo

Multimédia