Províncias

Menos lepra no Naipalala

Dionísio David | Ondjiva

Os casos de lepra no centro de tratamento do bairro Naipalala, em Ondjiva, na província do Cunene, diminuíram consideravelmente nos últimos tempos, anunciou o supervisor para a área de tratamento da doença.

O trabalho incansável e contínuo por parte dos técnicos de saúde permitiu reduzir a doença
Fotografia: M. Machangongo |

António Massene disse que durante o primeiro trimestre deste ano houve apenas dois doentes com lepra, que já estão a ser tratados no centro.
A diminuição da doença deve-se, na sua perspectiva, a um trabalho incansável e contínuo por parte dos técnicos de saúde espalhados um pouco por toda província, para se detectar os possíveis casos, sobretudo nas comunidades rurais. O supervisor admitiu que a lepra já não é uma preocupação, mas a tuberculose continua no centro das atenções, dado o número de pacientes que acorrem com regularidade aos centros de saúde, onde têm recebido o devido tratamento. Apesar das campanhas que se têm realizado sobre os cuidados primários de saúde, muitos doentes com tuberculose não cumprem com rigor o tratamento e não acatam os conselhos médicos.
“Alguns pacientes furtam-se aos tratamentos, com agravante de ingerirem bebidas alcoólicas, o que, em muitos casos, leva cada vez mais à degradação da sua saúde. Perante esta situação, as autoridades sanitárias trabalham no sentido de sensibilizar os pacientes, através de palestras sobre o perigo que a doença representa”, salientou.

Tempo

Multimédia