Províncias

Mercado de trabalho com mais técnicos superiores

Elautério Silipuleni | Ondjiva

O mercado de trabalho, a nível da província do Cunene, conta, desde ontem, com novos quadros superiores, após um grupo de 184 licenciados, formados pelo Instituto Politécnico da Universidade Cuito Cuanavale, ter recebido, em Ondjiva, os certificados de fim do ciclo formativo.

Técnicos superiores garantem toda a prontidão para darem o seu contributo ao desenvolvimento daquela região do Sul do país
Fotografia: Francisco Bernardo

Os novos licenciados concluíram o curso de Ciências da Educação, sendo 58 destes nas especialidade de Biologia, Análises Clínicas e Laboratório (34), Enfermagem (60) e Engenharia Agro-pecuária, com 32.
O reitor da Universidade Cuito Cuanavale, Miranda Lopes Miguel, disse que, chegado o fim do primeiro ciclo de formação, o Instituto Superior Politécnico do Cunene justifica agora a sua existência, também, pelo número de licenciados nas referidas especialidades.
Miranda Lopes Miguel disse ainda que a Universidade Cuito Cuanavale vai reforçar, a partir de agora, a sua aposta na investigação e inovação, em todos os sectores do saber, com realce para a realização de actividades rurais como a agro-pecuária, tida como a principal alavanca para o desenvolvimento económico do país.
O reitor afirmou que a universidade vai virar a suas acções para a comunidade, privilegiando a troca de experiências com as suas congéneres do país e do estrangeiro. Miranda Lopes Miguel realçou igualmente que a Universidade Cuito Cuanavale tem na sua agenda acções que visam, entre outros,  privilegiar a formação de quadros com perfil profissional, altamente qualificados e responsáveis, nas diferentes áreas de saber, com habilidades para investigar e prestar serviços à comunidade.
O governador provincial em exercício do Cunene, José do Nascimento Veyeleinge, considerou a outorga de diplomas aos recém-licenciados pelo Instituto Superior Politécnico do Cunene um feito histórico, por ser a segunda vez que tem lugar uma cerimónia do género a nível daquela parcela do país.
Salientou ainda que o país conquistou a independência num momento difícil, numa altura em que a maior parte da população era analfabeta. “Hoje, Angola forma milhares de pessoas, para preencherem o vazio de quadros que a nação herdou”, disse o governador provincial em exercício.
José do Nascimento Veyeleinge referiu que a formação de quadros tecnicamente competentes constitui uma preocupação permanente do Executivo, cujo plano nacional está em marcha. Afirmou que o Executivo continua a reforçar a formação adequada dos estudantes, por serem os futuros dirigentes do país.
A expansão do ensino superior em todo o país é um facto indiscutível, por isso, vai continuar a ser uma das prioridades. “Isto quer dizer que temos que apostar cada vez mais na qualificação e capacitação dos nossos estudantes, com cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento no país ou no exterior”.

Mais sobre a universidade

O Instituto Superior Politécnico do Cunene lecciona cursos de Ciências da Educação, na especialidade de Biologia, e de Engenharia, nas áreas da Agro-pecuária, Informática de Gestão e Hidráulica, além de Ciências da Saúde, com Enfermagem e Análises Clínicas e Laboratório.
A Universidade Cuito Cuanavale, que representa a VII Região Académica, foi criada com o objectivo de agilizar a gestão dos processos ligados ao ensino superior nas províncias do Cunene e do Cuando Cubango, com vista a contribuir para a formação de quadros de nível superior e participar no desenvolvimento daquela parte do país.

Tempo

Multimédia