Províncias

Milhares de idosos são alfabetizados

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

Mais de 16.930 pessoas de ambos os sexos frequentam aulas na província do Cunene, nos módulos I e II, que vão da primeira à sexta classe, desde Fevereiro desde ano, debaixo de árvores, no âmbito do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE), implementado pelo Ministério da Educação.


Os dados foram revelados pela coordenadora do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar, Susana Daniel, que acrescentou que grande parte dos alunos são mulheres. As aulas, referiu, são asseguradas por 400 alfabetizadores, distribuídos nos seis municípios do Cunene.
Segundo a coordenadora do PAAE esta adesão corresponde às estratégias do governo local, que visam a erradicação do analfabetismo na província. Por insuficiência de infra-estruturas, ainda de acordo com Susana Daniel, muitos alunos aproveitam as salas de algumas escolas, das 6 às 7 horas, altura em que começam as actividades lectivas.
Relativamente ao material didáctico, tais como caderno, quadros, apagadores e livros, a responsável do PAAE disse não constituir preocupação, porquanto foram distribuídos nos centros de alfabetização.
A coordenadora do PAAE apelou aos homens a seguirem o exemplo das mulheres e aderirem mais às aulas de alfabetização, para contribuírem condignamente nas acções que visam o desenvolvimento da região.
De acordo com a responsável, para o êxito do processo, a instituição conta também com a implementação do “Método sim, eu posso”, nos municípios do Kwanhama, Ombadja e Namacunde.
Suzana Daniel destacou a participação dos parceiros sociais, como igrejas, ADPP, OMA, JMPLA e autoridades tradicionais. No quadro da celebração do 8 de Setembro, Dia Internacional da Alfabetização, o departamento da Educação programou várias actividades, com realce para palestras e visitas às turmas de alfabetização.

Tempo

Multimédia