Províncias

Montada ponte metálica entre Ondjiva e o Cuvelai

Dionísio David | Mupa

Uma ponte metálica foi montada na comuna da Mupa, entre os municípios de Ondjiva e Cuvelai, a 110 quilómetros da capital da província do Cunene, pelo Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) em parceria com o Governo Provincial.

Apesar de provisória a nova estrutura metálica dá resposta a inúmeras preocupações e restabelece a circulação entre os municípios
Fotografia: Jornal de Angola

Uma ponte metálica foi montada na comuna da Mupa, entre os municípios de Ondjiva e Cuvelai, a 110 quilómetros da capital da província do Cunene, pelo Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) em parceria com o Governo Provincial.
A nova estrutura tem 25 metros de comprimento e foi entregue à administração comunal da Mupa, pelo chefe de departamento de infra-estruturas do governo do Cunene, Paulo King, que realçou a sua importância na regularização da circulação de pessoas e bens entre a sede do município do Cuvelai e a cidade de Ondjiva.
“A nova ponte, apesar de ser provisória, dá resposta às inúmeras preocupações manifestadas pelos automobilistas, sobretudo no período das chuvas”, disse
O administrador comunal da Mupa, Gilberto Soares, disse que a nova ponte metálica vem juntar-se a outras infra-estruturas que o governo ergueu na localidade, com destaque para a ampliação das redes escolar e sanitária.
A estrada que liga os municípios de Ondjiva ao Cuvelai, numa distância de 178 quilómetros, está em reabilitação desde Maio. Na comuna estão em construção ou reabilitação várias infra-estruturas administrativas e sociais no âmbito do programa de reconstrução e reabilitação da província.
Das obras constam cinco escolas, residências para o administrador e seu adjunto, cinco postos de saúde nas povoações da periferia, um centro de saúde, esquadra da Polícia Nacional e Missão da Mupa.Na povoação de Chivemba, a dez quilómetros da sede comunal, está em construção uma escola de seis salas e um posto de saúde.
O administrador disse que apesar destes sinais de progresso, a comuna da Mupa ainda está a braços com a seca que afectou as famílias mais vulneráveis. Gilberto Soares disse que, como consequência das fracas chuvas durante o ano agrícola 2012, as colheitas estão aquém das necessidades das populações locais  e mais de 800 famílias informaram as autoridades locais que estão a enfrentar carências alimentares.
“Em função desta situação estamos a proceder ao levantamento das pessoas afectadas pela seca com o objectivo de determinar o número real de famílias com dificuldades alimentares”, disse o administrador, ressalvando que a situação actual não tem paralelo com a dos anos 2008, 2009 e 2010, quando a comuna foi fustigada pelas cheias às quais se associou, mais tarde, uma grave crise alimentar.
O fornecimento de energia eléctrica à sede da comuna da Mupa, periferia, e à Missão Católica é garantido diariamente por um grupo de geradores de 210 KVA, informou Gilberto Soares. O consumo é gratuito.A manutenção dos geradores é assegurada por três técnicos especializados, enquanto o combustível é garantido pela Administração Municipal do Cuvelai. Lamentou o consumo, pela população, de água não tratada, com sérios riscos para a sua saúde, mas garantiu existência de um projecto para o melhoramento e tratamento de água potável.

Casos de Sida

Pelo menos 19 casos entre sarampo e diarreias agudas foram notificados entre os dias 15 e 20 deste mês nas localidades de Satotua, Chivemba e bairros de Ondjabaytai e Onandjaba, comuna da Mupa. Segundo o responsável local da Saúde, Carlos Chamusco, os casos de sarampo são consequência das altas temperaturas que se registam na região.
Carlos Chamusco informou que se registam na comuna alguns casos de Sida apesar das sistemáticas campanhas de sensibilização da juventude para a prevenção e tratamento das pessoas infectadas.
Os postos de saúde da comuna estão devidamente apetrechados e possuem medicamentos suficientes para responder às necessidades. “Não temos quaquer problemas, pois temos recebido medicamento  periodicamente “,  disse. A população da comuna da Mupa dedica-se à agrícola de subsistência e criação de gado bovino, caprino e suíno.

Tempo

Multimédia