Províncias

Mortes por malária diminuem no Cunene

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

As autoridades sanitárias da província do Cunene registaram, o ano passado, 334 mortes por malária, dos 47 mil casos diagnosticados, revelou, em Ondjiva, o supervisor da saúde,  Adelino Kavanda.

As autoridades sanitárias da província do Cunene registaram, o ano passado, 334 mortes por malária, dos 47 mil casos diagnosticados, revelou, em Ondjiva, o supervisor da saúde,  Adelino Kavanda.
“Essa cifra representa uma diminuição de 28 óbitos em relação a 2011, quando foram registados mais de 90.650 casos de malária, que causaram 362 mortes”, indicou Adelino Kavanda.
O supervisor provincial disse que o município de Ombadja lidera a lista com 21.412 casos, seguindo-se o Kwanhama com 11.798, Cahama 6.073, Namacunde, 4.033 e Cuvelai com 2.742 casos.
Apelou a população a melhorar o saneamento básico destruindo os focos de lixo e garantiu que a direcção da saúde está preparada para combater a malária com medicamentos, distribuição de mosquiteiros tratados com insecticida, pulverização e fumigação intra-domiciliar.
Adelino Kavanda referiu que, para o êxito do combate à malária, foi criado um grupo de activistas que trabalha na sensibilização da população da província do Cunene e arredores, em línguas locais, sobre o uso de mosquiteiros impregnados e consumo de água tratada, entre outras medidas.

Tempo

Multimédia