Províncias

Munícipes suportam filas nos postos de identificação

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

A Delegação Provincial da Justiça e a Loja dos Registos de Ondjiva, capital da província do Cunene, continuam a registar, de segunda a sexta-feira, uma multidão de cidadãos que pretende tratar Bilhete de Identidade.

Cidadãos dizem que perdem muito tempo na fila
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O Jornal de Angola visitou, na quarta-feira,  os dois  únicos postos de emissão de bilhete  na cidade de Ondjiva ,e  apurou , das pessoas que aguardavam por atendimento, que o processo é moroso no seu todo.
Alguns entrevistados disseram que a demora se regista desde o momento de atendimento  até  ao período de entrega do documento.
No posto da Delegação Provincial da Justiça, por exemplo, apuramos que muitos cidadãos chegam às 05h00 da manhã, na esperança de poderem tratar sem demora o documento que testemunha a cidadania angolana, mas acabam por permanecer no local largas horas, às vezes até têm de regressar no dia seguinte.    “É difícil tratar o bilhete aqui neste posto. Venho aqui há já alguns dias logo pela manhã, e  depois de suportar uma longa fila, por volta das 10  horas, interrompem o atendimento e dizem para regressar no dia seguinte, alegando que já passou o período da emissão do documento, isso é cansativo,” lamentou Florença Mualimusi, moradora no bairro Kaxila, em Ondjiva.

Tempo

Multimédia