Províncias

Novas casas para as vítimas das enchentes

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Cerca de 2.500 casas sociais estão a ser construídas, na localidade de Kashila III, arredores da cidade de Ondjiva, município do Cuanhama, província do Cunene, destinadas à população sinistrada das cheias.

Cerca de 2.500 casas sociais estão a ser construídas, na localidade de Kashila III, arredores da cidade de Ondjiva, município do Cuanhama, província do Cunene, destinadas à população sinistrada das cheias.
O dado foi revelado durante uma visita do secretário de Estado da Construção àquelas obras.
Depois de ter visitado as casas, o secretário de Estado José Joanes André disse que o projecto vai beneficiar cidadãos que ficaram sem as residências, em consequência das enchentes que a província registou, nos últimos três anos. O projecto, que se insere no Programa Nacional de Habitação do Executivo, que visa a construção de um milhão de fogos habitacionais em todo país, reserva casas do tipo T3, sendo que 364 da primeira fase estão concluídas em Outubro.
O secretário de Estado da Construção considerou que as condições dos terrenos são propícias para a construção, uma vez estarem numa área plana, que facilita as obras, principalmente, de residenciais sociais.
Joanes André referiu ainda que a construção das casas faz parte do Programa de Desenvolvimento das Infra-estruturas Integradas para a cidade de Ondjiva, que se encontra em fase de recolha de contribuições.
Joanes André visitou ainda as obras de reabilitação dos troços Ondjiva/Cuvelai e Ondjiva/Santa Clara, onde constatou que na primeira estrada os trabalhos estão paralisados para que se organize administrativamente e se acelerem as obras. Quanto à estrada Ondjiva/Santa Clara, o governante mostrou-se satisfeito pelos níveis de trabalhos desenvolvidos pela empresa chinesa CRBC na reabilitação da via.

Tempo

Multimédia