Províncias

Novas escolas e obras nas ruas de Ondjiva

Elautério Silipuleni| Ondjiva

Construção de escolas, lançamento de projectos habitacionais e industriais e a reabilitação das ruas da cidade de Ondjiva figuram entre as principais realizações na província do Cunene em 2010.

Muitos alunos do I e II ciclo foram inseridos no sistema de ensino na província do Cunene
Fotografia: Jornal de Angola

Construção de escolas, lançamento de projectos habitacionais e industriais e a reabilitação das ruas da cidade de Ondjiva figuram entre as principais realizações na província do Cunene em 2010. As condições de vida das populações conhecem melhorias em cada ano que passa em consequência da forte aposta do Governa na construção de empreendimentos sociais e básicos.
Os sinais de desenvolvimento são notáveis em todos os municípios, comunas e aldeias do Cunene. As obras de reconstrução nacional colocam a província ao níveldas regiões mais desenvolvidas do país.
Durante este ano, foram construídas cinco escolas para ensino primário e secundário num total de 27 novas salas de aulas e duas unidades sanitárias. A abertura das escolas beneficiou os alunos que se encontravam fora do sistema normal de ensino.
O governador provincial do Cunene, António Didalelwa, disse que o Programa de Melhoria e Aumento da Oferta dos Serviços Sociais Básicos às Populações foi executado de forma positiva. Dos projectos inaugurados no decorrer deste ano, o realce vai para uma escola na sede do município da Cahama com nove salas de aulas, sala de informática, laboratórios de Química, Física e Biologia e área de lazer, uma escola com seis salas de aulas no Cuvelai (Canganda), e outras de três salas nos municípios de Ombadja e Cahama.
No campo da saúde foi construído um centro em Onepolo que está a beneficiar as comunidades rurais.
O programa do Governo Provincial do Cunene permitiu igualmente a abertura de outros serviços, como a construção do Comando Provincial dos Bombeiros e instalações para Polícia Económica e para a Polícia de Intervenção, na cidade de Ondjiva, três postos policiais nas comunas da Cahama, Onepolo e Canganda o que permitiu levar mais perto das populações os serviços de segurança.
No âmbito do programa do Governo Central de recuperação de infra-estruturas de Ondjiva destruídas pelas cheias na província do Cunene, foram reabilitadas as principais vias rodoviárias da cidade capital o que permite a agora o escoamento das águas residuais e uma melhor circulação dos automobilistas.
Os trabalhos de reabilitação das ruas da cidade de Ondjiva compreenderam a Avenida 11 de Novembro e as ruas General Simione Mucune e Carina Tavares.

Águia e energia
 
O abastecimento de água potável às populações no Cunene foi reforçado com a abertura de 200 furos de água nos municípios do Cuanhama, Ombadja, Cahama, Cuvelai, Curoca e Namacunde. O governador Provincial do Cunene, António Didalelwa, afirmou ao Jornal de Angola que a abertura dos furos visou a solução da falta de água para as pessoas e o gado.
António Didalelwa informou que foram concluídos com base no Programa Água para Todos, 100 novos furos construídos 11 sistemas de distribuição de água nos seis municípios da província. Foi também reabilitado o sistema de abastecimento de água a partir de Oipembe para a chana de Caricoco, que permitiu maior acesso de água potável às populações locais.
“A situação tem solução definitiva a partir de 2011, depois da conclusão da conduta Xangongo/Ondjiva, através do rio Cunene, 97 quilómetros a norte da capital provincial. A conduta vai melhorar o abastecimento às populações residentes na cidade de Ondjiva e inclui a construção de uma conduta de água de Ondjiva para Anhanca, Xangongo/Humbe e Ondjiva/Chiedi e Oihole”, referiu o governador do Cunene. António Didalelwa explicou que o plano prevê a construção da rede de distribuição de água que inclui uma rede de águas residuais, estando incluída no plano director de abastecimento de água à cidade de Ondjiva, concebido em 2002.
O fornecimento de energia eléctrica, este ano de 2010, foi melhorado com a expansão da rede eléctrica a todos os bairros de Ondjiva e ao município de Namacunde. Estão a decorrer obras no sentido de levar luz em todos os cantos da província. Ainda sobre o processo de electrificação da província, António Didalelwa disse que há projectos para melhorar o fornecimento de energia às localidades, com a construção da segunda linha de alta tensão que sai de Onuno, na Namíbia, para a cidade de Ondjiva, com capacidade de 10 megawatts. Vai ser montado um grupo gerador, cujos trabalhos estão em curso e ficam concluídos no primeiro semestre do ano de 2011.
Já foram inaugurados sistemas de iluminação pública na área administrativa do Naipalala e na comuna do Humbe. Também estão em funcionamento sistemas de energias solar em várias comunas da província. O Governo Provincial edificou infra-estruturas institucionais, com realce para a construção das administrações comunais do Evale, Cahama, Onepolo e Canganda
A província tem também seis casas para quadros nos municípios de Ombadja e Cuvelai e o centro de formação profissional de Oifidi, em Ondjiva.
 
Sector Social é a prioridade
 
 O governo da província do Cunene planificou para o ano de 2011 66 projectos de carácter social, administrativo e económico. No sector das estradas estão previstas as reabilitações dos troços Xangongo/Chivemba/Kanganda, Xangongo/Ombalaya Mungo, e Ondjiva/Oifidi. A estrada Cahama/Curoca também vão ser reabilitada para permitir uma melhor circulação de pessoas e bens em todos as localidades da região.
Nas Obras Publicas e Urbanismo estão seleccionados 24 projectos, a construção de 1.600 casas para os sinistrados das cheias no Cunene, 20 habitações para os Antigos Combatentes e Veteranos de Pátria, a reabilitação do edifício do Governo Provincial, o campo municipal de futebol dos Castilhos e a igreja da missão de Omupanda.
No plano do governo do Cunene para 2011 consta a construção das Direcções Provinciais da Justiça, Provedoria de Justiça, um centro materno-infantil em Ondjiva, o Hospital Municipal do Cuanhama e dois campos desportivos polivalentes. A aquisição de grupos geradores para os seis municípios é ainda uma das prioridades do governo local para o próximo ano.
        A estes projectos juntam-se os do Executivo dos quais fazrm parte a construção de 2.500 casas, a conduta de água a partir do rio Cunene, em Xangongo, e a ampliação da Casa da Juventude. 
                                     
Combate à pobreza
 
O governador do Cunene, António Didalelwa apontou como uma das grandes prioridades do seu governo, para o ano de 2011, o combate à pobreza e a harmonização das forças vivas, para prestarem melhores serviços no processo de reconstrução e desenvolvimento da província.
“Para 2011 esperamos fazer a retoma do crescimento e desenvolvimento económico-social da província do Cunene, começando por criar harmonia e unidade de todas forças vivas.
Vamos incentivar todos os parceiros do governo e da sociedade civil para apoiarem projectos de desenvolvimento rural e de combate à fome e à pobreza”, realçou o governador.
António Didalelwa destacou como estruturas de apoio para o programa de combate à fome e à pobreza na província a criação de bancos de sementes comunitários, regulação de actividades em apoio às comunidades para que haja stocks de sementes de milho, feijão, arroz, batata e mudas de plantas hortícolas e de florestação.
Ainda em 2011, o governo da província do Cunene projectou a construção de uma escola técnico-profissional para formar técnicos na área da agricultura na região.
De acordo com dados da província, a maior parte das populações do Cunene, dedica-se à agricultura por isso são necessários apoios.   

Tempo

Multimédia