Províncias

Obras melhoram a imagem da região

Dionísio David| Chiedi

As obras de construção de infra-estruturas sociais em curso na comuna de Chiedi, município de Namacunde, no Cunene, com realce para escolas e postos de saúde, têm vindo a melhorar consideravelmente a imagem da sede comunal e das suas povoações, segundo o administrador Miguel Kavaongelwa.

Os sectores da Educação e da Saúde estão entre os que mais têm crescido na comuna
Fotografia: Dionísio David| Chiedi

O administrador disse ao Jornal de Angola que está satisfeito com as obras já concluídas, com destaque para a escola do primeiro ciclo do ensino secundário, construída na sede, com capacidade para acolher mais de 260 alunos, por cada turno.
Miguel Kavaongelwa referiu que as infra-estruturas concluídas nas diferentes povoações e aldeias conferem outra imagem e dignidade às localidades. Ressaltou que, apesar destes esforços, ainda há muito trabalho por realizar, a julgar pelo facto de existirem na comuna 20 escolas de construção precária, o que leva alguns alunos a assistir aulas debaixo de árvores.
O administrador comunal disse existirem garantias das entidades competentes para que, no próximo ano, se construam mais escolas e postos de saúde, com vista a mitigar as dificuldades de falta de salas de aulas.


Acções sociais

Segundo o administrador, a comuna conheceu nos últimos tempos um crescimento considerável, sobretudo no domínio social, como resultado dos esforços do governo da província e da administração municipal. Os sectores  da Saúde e da Educação, acrescentou, são os que mais cresceram em todas as localidades da comuna de Chiedi. No entanto, a falta de água em muitas localidades para as pessoas e o gado continua a preocupar as autoridades da comuna.
O administrador do Chiedi disse que o assunto é já do conhecimento do governo provincial, que está a trabalhar para que se criem soluções viáveis e dar resposta à problemática da seca, que já se faz sentir na região, com destaque para a povoação de Omulunga-Washikongo.
Em relação ao programa “Água para todos”, lembrou que apenas está a ser  implementado nos últimos tempos, devido fundamentalmente à problemática das vias de acesso que inviabilizam a circulação regular e sem sobressaltos de camiões, com equipamentos para as referidas áreas.
O administrador informou que neste momento o abastecimento de água às populações nas zonas críticas tem sido feito por tractores, únicos meios capazes de transpor obstáculos.
Miguel Kavaongelwa  garantiu que a situação da fome está controlada, apesar de existirem algumas pessoas que ainda precisam de assistência social, como idosos e deficientes físicos.
Na campanha de vacinação, de Fevereiro a Junho do ano em curso, foram vacinadas mais de 20 mil cabeças de gado contra várias doenças. A comuna de Chiedi tem uma população de aproximadamente 63.405 habitantes, na sua maioria em zonas rurais.

Tempo

Multimédia