Províncias

Pais de invisuais devem pôr filhos no ensino especial

A directora do Ensino Especial de Ondjiva, no Cunene, aconselhou os pais e encarregados de educação a porem as crianças com deficiência visual na escola, para a sua integração na sociedade.

Anabela Miguel disse que dos 17 alunos portadores de deficiência visual matriculados este ano lectivo, apenas seis vão dar continuidade aos estudos, por os progenitores preferirem deixá-los no círculo familiar, em vez de os encaminharem para a escola.
Perante esta situação, a directora considerou grave que a maioria dos deficientes visuais esteja fora do sistema de ensino, uma vez que a formação conduz à superação da sua condição, levando-a a sentir-se útil e em condições de competir em pé de igualdade com os demais.
Destacou, ainda, as políticas do Executivo direccionadas para o enquadramento social das pessoas portadoras de deficiência, através da garantia de acesso ao ensino, apoio social e até na vertente desportiva, por via da promoção de competições de desporto adaptado.

Tempo

Multimédia