Províncias

Pastores devem levar filhos às aulas

O administrador municipal de Ombadja, província do Cunene, pediu aos criadores de gado para manterem os filhos nas escolas em vez de os levarem para as áreas de transumância.

Fotografia: Google

Manuel Domingos Taby, que falava durante um encontro com os tradicionais criadores de gado, disse que, actualmente, é visível a ausência de alunos nas salas de aulas, por estes acompanharem os pais e o gado à procura de pasto em zonas distantes da povoação.
Os pais e encarregados de educação, ao deixarem as suas áreas de origem, devem evitar levar as crianças que se encontram a estudar, para permitir que terminem o ano lectivo, visto que o estudo é muito importante e leva o homem a integrar-se na sociedade, salientou.
“As crianças em idade escolar deslocam-se com os animais na companhia dos pais, o que compromete o seu processo de aprendizagem. A situação da seca que se regista por toda a província está a originar uma deslocação massiva antecipada dos criadores de gado na procura de água, arrastando consigo os filhos que se transformam em pastores de gado”, argumentou. A nível do município, estão afectadas pela estiagem 114.715 pessoas, que têm sido assistidas com produtos alimentares pelo Executivo e outras organizações solidárias. Encontra-se também afectada uma população de 93.661 bovinos, um número bastante elevado, tendo em conta que, nesta região sul, o gado é considerado a maior fonte de sobrevivência das populações.
A partir das zonas mais afectadas pela seca, as famílias percorrem uma distância em busca da água.  Com uma extensão territorial de 12. 264 quilómetros quadrados, o município de Ombadja tem cinco comunas e 56 aldeias.

Tempo

Multimédia