Províncias

Polícia regista redução de crimes

Um total de 296 crimes foram registados nos primeiros três meses  do ano  pelo Comando Provincial da Polícia Nacional no Cunene, registando uma diminuição de 80 delitos em relação a igual período de 2017.

Fotografia: José Soares| Edições Novembro

  Dos crimes registados,  271 foram esclarecidos, correspondendo ao grau de operatividade na ordem dos 91,5 porcento, o que permitiu a detenção de 306 cidadãos conforme fez saber ontem,  o director de comunicação institucional da corporação, intendente Nicolau Tuvecalela.
Os furtos, ofensas corporais, uso e posse  de estupefaciente, violações sexuais e homicídios foram os principais delitos registados, cujas causas foram a aquisição do lucro fácil, uso exagerado de bebidas alcoólicas, ajuste de contas, a falta de cultura jurídica, má divisão de herança e a satisfação de necessidades sexuais.
Por área administrativa o município do Cuanhama liderou o índice de criminalidade com 97 delitos, seguido do Namacunde (77), Ombadja (62), Cahama (43), Curoca (13) e Cuvelai (cinco).
Relativamente ao furto  e roubo de gado, o porta-voz apontou o registo de 25 casos de furtos, onde foram subtraídos 258 cabeças de gado   de diferentes espécies, destes 175 foram recuperados e entregue  aos proprietários  como fiéis depositários.
A não escolta dos rebanhos nos sítios de pastagem  por parte dos pastores  ou seus criadores e os aspectos culturais estiveram na base do furto de gado nos municípios  do Cuanhama, Ombadja, Cahama e Curoca, que levou à detenção de 32 pessoas.O oficial apontou a prevenção com         o incremento dos actos de patrulha e o policiamento de proximidade com  o acções que ditaram  a manutenção da ordem e tranquilidade pública     na região. Disse ainda que a polícia vai incrementar as acções  de patrulhamento em toda província.

Tempo

Multimédia