Províncias

Professores melhoram conhecimentos

Dionísio David | Ondjiva

A fraca aplicação das técnicas e estratégias que incentivam os alunos a dominar a leitura e a escrita na base dos símbolos, assim como a falta de iniciativa de alguns professores em utilizar materiais recicláveis prejudicam o processo de ensino e aprendizagem, segundo conclusões dos participantes às Primeiras Jornadas Pedagógicas para professores das classes iniciais do ensino primário e educadores da primeira infância,

realizadas de 18 a 20 deste mês em Ondjiva.
Sob o lema “Reforçar as competências dos professores rumo aos novos desafios”, o encontro teve como finalidade desenvolver as competências dos professores e educadores da primeira infância para diminuir os índices de iliteracia dos alunos nas classes iniciais do ensino primário. Os participantes concluíram que a falta de motivação dos professores nas actividades de rotinas educacionais, através dos jogos e outras brincadeiras que permitem o desenvolvimento psico-motor das crianças e a má percepção dos docentes e assistentes sociais contribuem para a fraca qualidade do ensino.
Os participantes consideram que a falta de cultura de planificação e de contextualização das técnicas e metodologias de acordo com a realidade concreta e idade das crianças têm criado sérios confrangimentos no sistema de ensino e aprendizagem nas classes iniciais.
Os participantes constataram com preocupação a existência de muitos professores sem formação psico-pedagógica e consideraram ser urgente desenvolver acções de organização com vista a ultrapassar os défices. O encontro recomendou aos professores e assistentes sociais para aplicarem permanentemente as técnica e estratégias que facilitem a aprendizagem oportuna e eficiente da leitura e escrita nas classes iniciais, assim como o uso e aplicação dos recursos e matérias recicláveis, como m­e­i­os didácticos em salas de aula para tornar o processo de ensino mais atraente, dinâmico e acessível, através da observação permanente, permitindo um ambiente colorido e saudável.
O chefe do departamento da Educação, Anselmo Hipukuluka, disse no acto de encerramento que de Outubro a Novembro são realizadas acções de formação semelhantes com os professores de classes iniciais e creches, para responder aos desafios que se impõem.

Tempo

Multimédia