Províncias

Província celebra festividades rumo ao progresso

Dionísio David e Elautério Silipuleni | Ondjiva

As festividades da província do Cunene, a decorrerem até ao dia 30, comemorativas dos 44 anos da separação da região do então Conselho Administrativo da Huíla, a 10 de Julho de 1970, foram abertas terça-feira em Ondjiva pelo governador António Didalelwa.

Pormenor de uma das avenidas da cidade de Ondjiva onde milhares de turistas entre nacionais e estrangeiros estão de mãos dadas
Fotografia: Domiano Fernandes

As festas têm como lema "Cunene, por um futuro melhor rumo ao desenvolvimento" e estão com um vasto programa, que compreende inaugurações de vários empreendimentos económicos e sociais, com destaque para postos de saúde nos seis municípios e culminam com a feira agropecuária e industrial, na qual são expostos diversos produtos de empresários nacionais e estrangeiros, e a realização do leilão do gado.
O governador António Didalelwa reafirmou a intenção das autoridades em desenvolver acções que visam a melhoria das condições de vida das populações.
A comissão organizadora concebeu um programa de actividades que vai proporcionar bom ambiente de recreação, assim como uma soberana oportunidade para a troca de experiências com homens de negócios, jovens empreendedores e de outros actores dos diferentes sectores da actividade económica e social.
Empresários namibianos, com os quais existem fortes laços de amizade e muita interacção de negócios, estão também no certame, como de hábito. Esta interacção vai continuar, disse o governador, pelo que o Governo Provincial está seriamente empenhado na procura de vias para o reforço da cooperação entre a província e as regiões namibianas que fazem fronteira com Angola.
O governador disse contar para este trabalho com diplomatas angolanos destacados nos vários postos consulares, tendo realçado os resultados positivos obtidos aquando de uma recente visita de estudo e de troca de experiências com vários sectores públicos e empresariais, com realce para o sector da Energia e Água, gestão dos resíduos sólidos, indústria agro-alimentar e turismo.
O excelente clima de interacção abre boas perspectivas para a assinatura de acordos de cooperação. No decorrer das festas da província são inaugurados importantes empreendimentos, como postos de saúde, habitações, Casa da Juventude e da Cultura e um campo para a prática desportiva.
A feira agropecuária e industrial abre oficialmente no dia 10 de Julho e vai constituir um dos maiores atractivos das festas por representar uma grande oportunidade de negócios para o sector da indústria.
"As previsões são muito animadoras e o leilão do gado vai ser um grande sucesso", por se transformar numa valiosa e movimentada bolsa de negócios, disse o governador. António Didalelwa espera que a feira represente uma ocasião para convívio harmonioso entre cidadãos, tendo apelado a todos e, sobretudo, à juventude, no sentido de evitarem atitudes e comportamentos anti-sociais, excesso de consumo de álcool, desrespeito ao código de estrada, desacato à autoridade, euforia descontrolada e outras situações que podem ofender a lei e o direito das outras pessoas.

Novos projectos

O governador provincial do Cunene, António Didalelwa, anunciou terça-feira a construção em Ondjiva de um hospital regional e de uma cidade universitária, no quadro do programa para o biénio 2015/2016 do Governo Provincial. A abertura de novas vias secundárias e terciárias, a modernização de rotundas e da avenida 11 Novembro, na cidade de Ondjiva, são outros empreendimentos da agenda.  Os projectos sociais foram aprovados durante uma reunião do Governo Provincial, num total de 11, de que fazem ainda parte a construção de residências para quadros, infra-estruturas da Zona Especial Económica (ZEE), em Calueque, e da Faculdade de Agronomia, no município do Ombadja. Outra preocupação do Governo Provincial diz respeito aos grupos étnicos vátua e khoisan, projectando-se o seu assentamento e a execução de programas para as reservas fundiárias de Omwongo e Xangongo. Sobre os projectos aprovados, o governador  referiu que a execução dos mesmos vai contribuir para o aumento de novas infra-estruturas.

Tempo

Multimédia